MULTIVERSO: Morbius tem cena pós-créditos? Entenda a ligação do filme com Homem-Aranha 3

Novo capítulo do Universo Homem-Aranha da Sony, Morbius já está em exibição nos cinemas e deixou fãs com a pulga atrás da orelha sobre o futuro da franquia iniciada em Venom (2018). Assim como a maioria dos filmes da Marvel, o longa estrelado por Jared Leto também conta com cenas pós-créditos que dão dicas do que vem por aí nas próximas produções.

[Atenção: spoilers do final de Morbius abaixo]

O futuro da franquia idealizada pela Sony ganhou novas possibilidades com os lançamentos de Venom: Tempo de Carnificina (2021) e Homem-Aranha: Sem Volta para Casa (2021) no ano passado. Pela primeira vez na história, as duas franquias foram interligadas com as cenas pós-créditos dos dois filmes, que mostrou Eddie Brock/Venom (Tom Hardy) indo parar no mesmo universo do Homem-Aranha de Tom Holland.

A sequência, apesar de breve, impactou o Universo Marvel. Antes de ser levado de volta para a sua própria realidade, o Venom de Hardy “deixou” para trás um pedaço da simbionte alienígena que lhe dá superpoderes. Na leitura de parte do público, isso deixou claro que o universo no qual Tom Holland é o Homem-Aranha teria a sua própria versão do vilão, enquanto o da Sony seguiria por um caminho diferente.

A estreia de Morbius, no entanto, acabou por bagunçar ainda mais o quebra-cabeça do multiverso --e por consequência a mente dos fãs. Isso porque as duas cenas pós-créditos do longa fazem conexão direta com os acontecimentos de Homem-Aranha: Sem Volta para Casa.

Entenda as cenas pós-créditos de Morbius abaixo:

Michael Keaton em cena deletada de Morbius

Michael Keaton em cena deletada de Morbius

Cena um

A primeira cena pós-créditos se passa após os eventos do longa, com Morbius (Leto) retomando à sua vida após derrotar o vilão e seu ex-amigo Milo (Matt Smith). A sequência mostra a rachadura no céu que marca a quebra das paredes do multiverso causada por Peter Parker (Holland) e Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch) em Homem-Aranha: Sem Volta para Casa.

A abertura da passagem entre as duas realidades leva Adrian Toomes (Michael Keaton), o vilão Abutre de Homem-Aranha: De Volta para Casa (2017), para o universo habitado por Venom e Morbius. A cena em questão mostra Toomes aparecendo em outra versão da prisão na qual estava encarcerado no MCU.

Como no universo de Venom o personagem não cometeu crimes, ele foi liberado pelas autoridades e conseguiu a sua liberdade.

Cena dois

A segunda cena pós-créditos do filme é ainda mais intrigante. A sequência mostra Morbius andando pela estrada de carro até um ponto misterioso registrado em seu GPS. O médico vampiro estaciona o carro em um local deserto e aguarda por alguma coisa.

Instantes depois, Toomes, vestido com a sua armadura de Abutre, surge dos céus e começa a conversar com o médico. O vilão diz que não sabe o que aconteceu para ele estar ali, mas que acredita ser culpa do Homem-Aranha. Ele, então, propõe uma aliança com Morbius, que se mostra interessado.

O que vem por aí?

Apesar de intrigantes, as cenas pós-créditos de Morbius deixaram parte do público confuso com o futuro do MCU e o universo compartilhado da Sony. O principal motivo é a continuidade do Abutre na realidade de Venom, mesmo após o feitiço do Doutor Estranho em Sem Volta para Casa ter aparentemente corrigido a crise no multiverso.

A primeira questão é a presença de Adrian Toomes no universo de Morbius e Venom. Se a correção do feitiço do Estranho levou de volta para suas respectivas realidades todas as pessoas que sabiam sobre a identidade do Homem-Aranha, por que o Abutre não voltou para casa?

Outro detalhe importante é a menção do herói aracnídeo e o aparente interesse de Morbius pela aliança com o Abutre. Nos três filmes do universo da Sony, o Homem-Aranha nunca foi sequer citado por um dos personagens ou teve alguma referência que indicasse a sua existência naquela realidade.

No caso de Morbius, o médico vampiro passa grande parte do longa tentando se livrar do DNA de morcego que o faz matar e sugar o sangue de outras pessoas porque ele não é um vilão. Se ele não se considera uma pessoa ruim, o que o motiva a se unir com o Abutre?

O público só ganhará respostas para essas questões nos próximos filmes do Universo Homem-Aranha da Sony, que já conta com dois projetos em desenvolvimento: Kraven, o Caçador, estrelado por Aaron Taylor-Johnson (Vingadores: Era de Ultron) e Russel Crowe (Gladiador); e Madame Teia, longa que será protagonizado por Dakota Johnson (Cinquenta Tons de Cinza) e Sydney Sweeney (Euphoria).

Assista ao trailer legendado de Morbius:

1 curtida