'No limite': André Marques promete firmeza com provas

André Marques assistiu às versões antigas e às estrangeiras de “No limite” para se preparar e conhecer bem as provas do programa que vai capitanear na Globo. O reality show terá 18 participantes, ex-confinados do “Big Brother Brasil”.

— A gente falava sempre do “No limite” no Video show. Já assisti ao original, gringo, para ver as provas, para aprender. Sobre apresentar o programa, sei que o público comenta, compara às vezes. Embora a gente acredite que não se compara um artista com o outro né? Sempre tem alguém de quem a pessoa gosta mais e, é claro, não tem como imitar o que um apresentador faz. Ninguém é igual a ninguém.

Com 27 anos de Globo, André tem carta branca para imprimir a sua marca, com autenticidade e “sem fazer tipo”. Ele promete ser firme:

— Não faço personagem. Se eu errar, assumo que errei. Estou ali para isso. No reality , o apresentador é um técnico, um juiz comandando e ditando o ritmo das provas. Neste sentido, não estou ali para fazer amigos nem agradar cem por cento quem está em casa. Minha função é executar o trabalho para que a Globo me escolheu: ver se alguém pisou na linha, comandar o espetáculo.

A edição de 2021 do “No limite” será no Ceará, e a transmissão na TV deve acontecer dias após a final do “Big Brother Brasil” 21, em maio. A previsão é de que o programa, que terá uma edição com ex-BBBs como adiantou Boninho, fique no ar até julho. Foram oferecidas ao mercado publicitário seis cotas de patrocínio, com valores de R$ 15 a R$ 30 milhões. Em 11 episódios, três grupos de participantes competirão pelo prêmio final, ainda não divulgado.

O primeiro “No limite” teve um prêmio final de R$ 300 mil. A vencedora foi a cabeleireira Elaine Melo. O programa teve mais edições em 2001, 2002, 2003 e em 2009.