NO OLHO DO FURACÃO: RedeTV! vive impasse com 'caso Sikêra Jr' e já cogita mudar Alerta Nacional

A RedeTV! enfrenta um verdadeiro dilema com Sikêra Jr. O apresentador do Alerta Nacional perdeu o patrocínio de diversas marcas em seu programa e é alvo de uma campanha para que patrocinadores deixem a atração por conta de suas falas contra gays. Mas o policialesco é a maior audiência do horário na emissora em dez anos. A ideia inicial é deixar a “poeira baixar” e mudar um pouco o programa.

O Alerta Nacional é a uma coprodução entre RedeTV! e TV A Crítica, emissora independente de Manaus (AM) que era afiliada da Record no Amazonas até 2019. Ambas dividem custos e lucros. Sikêra tem contrato até 2027, um dos mais longos da televisão brasileira. A multa de rescisão é considerada alta para os padrões da emissora de Osasco.

O Notícias da TV apurou que a RedeTV! discute o que fazer no momento. A ideia inicial é deixar o tempo passar. A alta direção acredita que a campanha #DesmonetizaSikera, encabeçada por movimentos LGBTQ+, não irá durar para sempre. A avaliação é de que Sikêra está no “olho do furacão”, mas que tomar atitudes precipitadas não seria o ideal.

O que a emissora já cogita é deixar o programa um pouco mais leve nesse período e pedir para Sikêra segurar um pouco a mão nas críticas. A RedeTV! se assustou com a ação do Ministério Público Federal, que pede multa de R$ 10 milhões e punição para a rede. O motivo é que a emissora é reincidente.

Em 2005, a RedeTV! saiu do ar durante 25 horas na Grande São Paulo por causa de pegadinhas preconceituosas de João Kleber e teve que exibir no horário o programa Direitos de Resposta. Nele, a comunidade LGBTQ+ respondia ofensas feitas pelas peças de humor.

Foi por causa deste temor que Sikêra Jr abriu o Alerta Nacional desta terça (29) pedindo desculpas para a comunidade por chamá-los de “raça desgraçada”. O objetivo é reduzir danos para evitar mais perdas.

A questão que mais pega na RedeTV! em relação a Sikêra Jr é a sua audiência. Na segunda (28), explorando o desfecho do serial killer Lázaro Bárbosa, o Alerta Nacional marcou 2,2 pontos, com picos de 4 na Grande São Paulo. Tradicionalmente, ele costuma marcar entre 1,5 e 2 pontos.

A RedeTV! só viu índices assim no horário quando exibia o anime Pokémon, no início dos anos 2010. Outro ponto é que Sikêra tem apoio forte dos donos da RedeTV!, principalmente Marcelo de Carvalho, vice-presidente da emissora.

No Jornalismo da RedeTV!, já existia um incômodo grande por causa de Sikêra Jr. mesmo antes desse escândalo. Para profissionais ouvidos pela reportagem, Sikêra ajuda a manchar a imagem do trabalho realizado pela TV em outros jornalísticos, como o RedeTV! News e o elogiado Leitura Dinâmica.

Procurada para comentar o assunto pela coluna, a RedeTV! não se pronunciou até a conclusão deste texto.

Perda de patrocínios
Após as falas infelizes proferidas pelo apresentador, quatro empresas cancelaram os contratos de patrocínio e anúncios na RedeTV! e da TV A Crítica.

A construtora MRV, que pertence a Rubens Menin, dono da CNN Brasil, fazia anúncios de seus empreendimentos com frequência no jornal policial comandado por Sikêra Jr. e, na segunda-feira (28), comunicou que não investirá mais no programa da RedeTV!.

A Tim, empresa de telefonia móvel, encerrou na semana passada o acordo comercial com a RedeTV! e a TV A Crítica, deixando de anunciar seus serviços no telejornal. A HapVida, empresa de plano de saúde que atua no Norte e Nordeste do país, também parou de investir em ações de merchandising no programa.

A Sorridentes foi outra que deixou Sikêra Jr. Por mês, ele tirava R$ 60 mil reais somente com o “salário” que recebia da empresa odontológica.

Ações judiciais
A Aliança Nacional LGBTQI+ afirmou que vai entrar em contato com todos os patrocinadores do programa Alerta Nacional, da RedeTV!, no intuito de assegurar que o telejornal não vire palco para “difamação e pânico moral”. “Esse senhor é recorrente em suas mentiras, ataques e agressividades. Entraremos na Justiça. LGBTfobia é crime, sim”, avisou Eliseu Neto, coordenador de advocacia da Aliança, em nota.

O ativista Antônio Isupério chegou a abrir representações no Ministério Público Federal e no do Estado do Amazonas contra Sikêra Jr. Ele acredita que os indícios são suficientes para que o jornalista seja preso. Já o MPF do Rio Grande do Sul entrou com ação civil pública e pede multa de R$ 10 milhões, além de retratação pelas falas por parte da RedeTV! e de Sikêra Jr.

A multa de 10 milhões… aaaaaar se fode RedeTV e Sikera Jr

Que morra

1 curtida

MUDAR DE HORÁRIO

Isso tem que ser banido do Ar, qual é a dificuldade da Rede TV em ser pela unica vez sensata

Tá doido, esse programa é muito tóxico minha nossa

3 curtidas

Qualquer programa dele tem algo, nem que seja mínimo, que pode render um processo.
Teve um dia que eles zombavam de um rapaz com deficiência física, de criança e tal.

1 curtida

O tanto q os apresentadores de TV ganham… isso pq ele nem tem tanta audiência assim…

1 curtida

Sim
outro dia trocando de canal, caí nisso
nem precisa esperar muito pra mudar de canal, em 10 segundos parece que essa pessoa emana uma energia pesada, fora todo o contexto e jeito do programa, desde cenário, ajudantes, piadas, opinioes… credo

1 curtida

Muito bom saber o nome das empresas que largaram ele

Mas outra contribuição de Manaus para o Brasil, parabéns Amazonas

1 curtida

Que a Rede TV é um lixo ai não é novidade nenhuma mas isso aí, é o apice do cumulo definitivamente

E o pior que no Amazonas esse programa infelizmente é um dos lideres de audiencia por lá

Mas né, não dá para esperar algo de novo dos dois donos bolsonaristas da emissora que ao invés de serem uma vez na vida sensatos acham que o melhor é ter os cofres cheios na emissora e levar esse programa lixoso adiante…

Vou rir tanto no dia que a banca quebrar e isso cair de uma vez por todas com certeza kkkkkkkkkkkkkk

1 curtida

esse pessoal só “aprende” quando mexe no bolso

1 curtida

Ou seja, não vai acontecer nada

Mas a perda dos patrocinadores já foi algo ótimo

Em 2005, a RedeTV! saiu do ar durante 25 horas na Grande São Paulo por causa de pegadinhas preconceituosas de João Kleber e teve que exibir no horário o programa Direitos de Resposta.

Gente, nem sabia disso, desde 2005 essas pragas são punidas e continuam fazendo cara pqp, 10 milhões de multa é até pouco

1 curtida

Esse senhor tinha que ser preso, isso sim.

Se for pra continuar no ar, que seja pra filmarem a polícia o algemando.

2 curtidas

Morro que ele dá a mesma audiência que pokemon dava

Lixo lazarento

tem gente que só aprende na porrada e esse asqueroso é um.

Isso é totalmente OLD

Perder dinheiro e a demissão não farão ele aprender, já que o SBT deve estar de olho nesse lixo

1 curtida

Só a multa de 10 milhões pode para esse homem.

Esse povo só entende o recado pelo bolso.

podre que queime no mármore do inferno

Manaus e norte é Bolsonaro