Normani posa para a Forbes e fala de Motivation, carreira e comparações com Beyoncé

A poucas semanas antes de sua mostra anual Video Music Awards em agosto, MTV telefonou normani, de 23 anos, a estrela em formação, com uma oferta para revelar uma nova canção em frente de uma audiência televisiva nacional. Ela aproveitou a oportunidade, mesmo que houvesse um grande problema: ela terminou de gravar o single, “Motivation”, mas não tinha videoclipe, muito menos uma rotina de dança para se apresentar.

O que se seguiu foi um período frenético de ensaios, encerrado por dois dias de filmagem e dezenas de tomadas para concluir o vídeo, tudo equilibrado em torno do noivado de Normani como uma abertura para a turnê de Ariana Grande. Ela terminou a tempo, reunindo uma reminiscência estilizada dos anos 90, com pastéis e tops que, juntamente com seus movimentos ondulantes, despertaram memórias de uma jovem Beyoncé. Ainda assim, a grande noite em si no Newark Prudential Center não foi perfeita.

“Na verdade, eu não conseguia ouvir nada”, ela lembra dois meses depois. “A música estava com problemas no meio da performance. Então eu só tive que juntar as coisas. ”

As dificuldades técnicas passaram despercebidas pela multidão de quase 15.000 pessoas e sua rotina levou a platéia - incluindo VIPs como Lizzo, Halsey e Taylor Swift - a se levantar . “Eu quero fazer isso de novo”, diz ela com um sorriso. “Passou tão rapido.”

Se Normani permanecer no curso, ela provavelmente terá mais do que alguns bis. Suas músicas foram transmitidas três bilhões de vezes nos dois anos desde a dissolução de seu primeiro grupo, Fifth Harmony, o que equivale a mais giros do que estrelas como Adele e Jay-Z nesse período. Tudo isso contribui para o crescente coro de comparações com Beyoncé, a rainha do pop, que começou sua carreira como membro do grupo de R&B dos anos 90 Destiny’s Child.

“É realmente bonito saber que as pessoas veem esse potencial em mim”, diz ela. “Mas acho que estou muito animado com a oportunidade de ser Normani.”

Sua mais recente conquista: um lugar de destaque na Forbes 30 Under 30 Music Class de 2020, após homenageados anteriores que incluem Bruno Mars e Wiz Khalifa (a lista completa de 2020 será publicada amanhã). Normani ganhou seu lugar na lista graças a um painel de juízes de ex-alunos, incluindo a dupla eletrônica The Chainsmokers, rapper 21 Savage, gerente Adriana Arce e compositora Michaela “Mickey” Shiloh.

“Normani não é apenas uma garota com uma voz bonita e um rosto bonito que pode tocar uma música infernal”, diz Shiloh, que escreveu hits para Janet Jackson, Pitbull e Britney Spears, entre outros. “Intelecto, poder de desempenho e talento são uma coisa rara.”

A ascensão de Normani parece um fenômeno da noite para o dia, mas ela vem construindo isso há quase uma década. Nascida Normani Kordei Hamilton em Atlanta, ela cresceu em Nova Orleans “muito influenciada por instrumentação ao vivo”, diz ela, e se mudou para Houston após o furacão Katrina aos 9 anos. Começou como ginasta e dançarina competitiva - toque, balé e jazz - antes de entrar na música, finalmente fazendo uma audição para o X Factor quando adolescente em 2012.

Embora Normani não tenha feito o corte para o X Factor como um ato solo, Simon Cowell a contratou no ano seguinte para sua gravadora Syco, junto com outros quatro concorrentes, incluindo Camila Cabello e Lauren Jauregui, ex-alunos de Under 30, para formar Fifth Harmony. O grupo lançou três álbuns que chegaram à Billboard 200, gerando o single “Work From Home”, que alcançou o 4º lugar nas paradas de singles. Mesmo que o grupo tenha arrecadado ao norte US $ 200.000 por parada de turnê - uma façanha alcançada por apenas um punhado dos homenageados deste ano no 30 Under 30 Music - Normani não estava satisfeita.

“É realmente bonito saber que as pessoas veem esse potencial em mim, mas acho que estou principalmente empolgado com a oportunidade de ser Normani.”

“Gosto de sempre sentir que estou empurrando a agulha”, explica ela. “Sempre que me sinto complacente, começo a surtar. … O momento em que você se sente confortável demais é quando falha.

Quando Fifth Harmony entrou em hiato indefinido em 2018 para que seus membros pudessem seguir carreira solo, Normani assumiu o risco que a maioria dos novos artistas evitaria, tocando em um desconhecido como seu gerente. Era Brandon Silverstein, então com 25 anos de idade, sem histórico de lidar com um grande ato pop - e apenas um cliente assinou contrato com a S10 Entertainment. A credibilidade de Silverstein na indústria da música: enquanto estudava na Universidade de Indiana, ele lançou um festival de música em uma fazenda próxima, agendando shows de Avicii a Tiësto e vendendo cerca de 100.000 ingressos.

O jovem empresário ofereceu algo que a maioria dos veteranos grisalhos não conseguiu. A S10 está estruturada como uma parceria com a Roc Nation de Jay-Z, dando a Normani acesso à experiência de tenentes como seu co-fundador Jay Brown , que administrou Rihanna a partir de sua adolescência. Essa conexão ajudou Normani a conseguir seu papel de embaixadora da marca na linha de lingerie Savage X Fenty de Rihanna.

Como artista solo, Normani tocou em festivais como o Lollapalooza e lançou as dez melhores colaborações, incluindo “Love Lies” com Khalid. “Dancing With a Stranger”, com Sam Smith, é a música mais tocada nas rádios do mundo este ano.

“Existem alguns artistas que você ouve no rádio, vê no palco ou conhece pessoas com essa qualidade especial de estrela”, diz Silverstein, agora um lister de 30 a 30 anos, que adicionou novos nomes como Anitta e Bazzi à sua lista. . “Normani é um desses artistas.”

Ela procurará provar isso ainda mais com seu álbum de estréia, no começo do próximo ano na Sony Keep Cool / RCA Records - onde ela tentará atrair seus fãs do jeito que seus ídolos uma vez fizeram.

“Penso em ser uma garotinha e poder ver alguns dos meus artistas favoritos, jovens mulheres negras, que espero ser a representação de hoje, mesmo para a próxima geração”, diz ela. “Para inspirá-los e informar que eles também podem fazer o que estou fazendo. Você sabe, eu não sou diferente do que eles são. Sou uma garota normal do sul que sonhou.

@TheNation

5 Curtidas

Puts

Que mulher PERFEITA

essa menina vai ser grande

1 Curtida

Perfeita

2 Curtidas

Tem alguma entrevista q ela n fale sobre a Beyoncé?

não é ela que fala ignorante, os jornalistas que perguntam a ela, até parece que n sabe como funciona o jornalismo

Lenda que veio do maior GG da década.

3 Curtidas

Belíssima

Sei sim amado, coitada dela então, vai ter uma carreira feita nas sombras

Ela conseguirá uma carreira própria, meu amor

1 Curtida

Gostosa e Bela

Mirou na Beyoncé e acertou na Farrah Franklin

1 Curtida

Falou tudo

Qual o problema de falarem da beyoncé. Viviam falando da madonna no início da gaga. Viviam falando da Whitney no início da mariah. Viviam falando da Janet no início da ciara. Viviam falando da beyoncé no início da Rihanna.

E nenhuma deixou de seguir seu próprio caminho. E terem feitos incríveis.

7 Curtidas

Putz, não acreidto que a Normani vai montar a carreira se escorando na Beyoncé. Ela tem que parar com esse negocio de Nostalgia e fazer o dela

Vai ficar igual a Ava

Extremamente aclamada meu pai

que carreira?

Um catálogo de artistas muito bem sucedidos ele tem, Scooter sonha com tanto sucesso! Tá bem no nível Normani mesmo.

viviam falando da Ivete no inicio da Claudia

Lenda perfeitaaaaaaa