Novo projeto do Senado do Texas: O estado não precisa ensinar que a Klu Klux Klan era "moralmente errada".

Em uma nova baixa política no Texas, o Senado estadual dominado pelos republicanos aprovou um projeto de lei para eliminar a exigência de que as escolas públicas ensinem que a Ku Klux Klan e sua campanha de terror pela supremacia branca são “moralmente erradas”.

O corte está entre cerca de duas dúzias de requisitos curriculares retirados da nova medida, juntamente com o estudo do discurso “Eu tenho um sonho” de Martin Luther King Jr., as obras do líder dos Trabalhadores Agrícolas Unidos Cesar Chavez, os escritos de Susan B. Anthony sobre o movimento sufragista de mulheres e história nativa americana.

Também mantém a linguagem de que os professores não podem “ser compelidos” a discutir eventos atuais ou “questões polêmicas de políticas públicas ou assuntos sociais” e que, se o fizerem, não podem dar “deferência a qualquer perspectiva”.

A senadora estadual democrata Judith Zaffirini atacou o projeto do Senado - e essa cláusula em particular - como uma tentativa de “amarrar as mãos de nossos professores”, relatou o Dallas Morning News.

“Como poderia um professor discutir a escravidão, o Holocausto ou os tiroteios em massa no Walmart em El Paso ou na igreja Sutherland Springs em meu distrito sem dar deferência a qualquer perspectiva?” ela perguntou.

Embora o novo projeto de lei essencialmente apague as lições de advertência a serem aprendidas com a Ku Klux Klan, o tenente governador republicano Dan Patrick elogiou a legislação por rejeitar “filosofias que defendem que uma raça ou sexo é melhor do que outro”.

Os pais “querem que seus alunos aprendam a pensar criticamente, não sejam doutrinados pela ridícula narrativa esquerdista de que os Estados Unidos e nossa Constituição estão enraizados no racismo”, acrescentou Patrick, que preside o Senado, em um comunicado.

A legislação deve ser examinada em seguida na Câmara, que também é liderada por republicanos. A Câmara, no entanto, atualmente não possui o quorum necessário para qualquer votação. Os democratas fugiram do estado no início deste mês para bloquear um novo projeto de votação restritivo.

Estou passada

país lixo

que merda, mas quase ninguém dos EUA lembra que a KKK existe só os velhos e caipiras do sul como Arkansas e por ai vai

Sou a senhorita estilo de vida dos ricos e famosos
Sou a senhorita oh meus deus que sem vergonha essa britney

Esse país me assusta, parece que lá uma boa parte das pessoas tem orgulho de ser racistas, esse projeto de lei é um absurdo

kkkkk que merda