Novo surto de gripe se espalha pelo Brasil e causa superlotação em hospitais

Surto de gripe: H3N2 tem lotado hospitais no Brasil; Quais os sintomas da nova cepa? Pode tomar a vacina da gripe estando gripado?

Os casos da cepa H3N2 da influenza estão aumentando significativamente em diversos estados do Brasil. Os casos de síndrome gripal estão se espalhando em diversos estados, e abrangem também outros tipos de gripe, além da nova cepa, como a influenza A (H1N1) e a influenza B.

PE confirma morte de idosa com 90 anos por gripe H3N2

Estados já afetados pelo surto de gripe H3N2
Em estados como São Paulo, Amazonas, Rio de Janeiro e Pará, os casos têm crescido muito.

>> Pernambuco já identifica circulação de três vírus da gripe: H1N1, H3N2 e B

Em São Paulo, na primeira quinzena de dezembro, foram feitos mais de 90 mil atendimentos de pacientes com sintomas gripais, só na rede municipal. A prefeitura de São Paulo anunciou que irá disponibilizar testes para a rede pública de saúde.

No Rio de Janeiro, os números são de epidemia. Em Manaus, filas enormes nas unidades de saúde e em todo o Amazonas os casos dispararam, foram de 62, em novembro, para 295, até 9 de dezembro. Há um surto também em Belém, no Pará, onde hospitais e postos estão lotados.

Nova cepa da gripe, H3N2

O vírus da vez é o da influenza e a cepa a H3N2. Ainda não se sabe se ela é mais letal do que outras. A diferença é a época em que o vírus está contaminando tanta gente. Em geral, é no outono e inverno, mas uma conjunção de motivos dá a pista do porquê temos tantos casos agora no fim do ano.

Paulo Salvida, médico do hospital das clínicas, explica: “Como a gente está com um verão e uma primavera tão maluca, que tem frio, tem calor, que ele resolveu antecipar a vinda dele. Tem um outro problema que está atrapalhando. A contingência de pessoas que está comendo mal, com fome, aumentou muito. E se tem uma coisa que diminui imunidade, principalmente de criança é a desnutrição”.

Quais os sintomas da gripe H3N2?

Muitas pessoas que pegaram gripe recentemente relataram sintomas intensos, como febre alta e um quadro de extrema indisposição.

Entre os sintomas da gripe estão febre alta (39ºC ou mais); falta de apetite; indisposição geral; tosse, inflamação na garganta, mialgia (dor no corpo) intensa; e, em alguns casos, diarreia e vômitos.

Independentemente do tipo de cepa, esses são sintomas característicos da infecção pelo influenza, principalmente em quem não se vacinou.

Sintomas comuns de Covid, tais como alterações no olfato e paladar, característicos da doença, não se manifestam obrigatoriamente na síndrome gripal.

Vacina contra a gripe

Outro fator determinante é a baixa cobertura vacinal. Na capital paulista, por exemplo, menos de 75% do público alvo, principalmente crianças e idosos, se vacinaram contra a gripe neste ano. Mas ainda dá tempo, segundo o médico Antônio Carlos Madeira. “Então mesmo quando você não tem uma vacina específica praquele vírus, você tem uma vacina muito parecida com a ideal praquele vírus. O que faz com que, pelo menos, você tenha uma gravidade menor dos casos”, afirma.

Pode tomar a vacina da gripe estando gripado?

A vacina da gripe não é indicada para quem tiver sintomas moderados ou graves da doença.

“Na verdade, pedimos a qualquer pessoa com sintomas moderados ou graves de uma possível infecção para esperar um tempinho antes de receber a vacina da gripe ou qualquer outra”, afirma o pediatra Juarez Cunha, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim).

Ou seja, febre alta, desarranjos intestinais intensos, dores musculares e por aí vai são sinais de que você deve adiar por uns dias a vacinação.

Agora, essa indicação não tem a ver com a segurança ou eficácia do imunizante contra a gripe. O problema é que, ao aplicar a dose em alguém doente, fica complicado para o médico saber se uma eventual evolução do quadro tem a ver com a vacina ou com um agravamento da infecção.

Ora, a vacinação desencadeia, em alguns poucos casos, febre baixa e dores no local da aplicação. Em um indivíduo já gripado (ou com outra infecção), esses sintomas podem ser confundidos com um retorno da doença. Aí o profissional de saúde não sabe se deve entrar com um tratamento específico ou apenas esperar os sinais passarem.

Uso de máscaras e isolamento social

Nesta época de confraternizações, os médicos alertam: “Se nós mantivermos o uso de máscaras, mantivermos o afastamento social, não tenho dúvida que você dificulta a transmissão do vírus influenza”.

Aumentam casos de síndrome gripal em São Paulo

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo identificou um aumento significativo do número de pessoas com síndrome gripal na cidade. Foram 91,8 mil atendimentos nos primeiros 15 dias de dezembro, enquanto, em todo o mês de novembro, foram 111,9 mil casos. Entre as pessoas que procuraram os serviços municipais de saúde em dezembro, quase a metade (45,3 mil) teve o caso classificado como suspeita de covid-19.

Neste ano, dos 119,8 mil casos identificados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), 205 (0,2%) do total, foram confirmados como causados pelo vírus influenza. Entre estes 20, o que representa 9,8% do total, foram identificados como influenza A (H1N1), quatro (3,8%) como influenza A (H3), 134 (34,3%) como influenza A não subtipado e 47 (19,9%) e 47 (19,9%) como influenza B.

Monitoramento

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo informou que está coletando amostras das pessoas que procuram os centros de saúde com SRAG, tanto dos internados em unidades de terapia intensiva, quanto dos que procuram hospitais gerais e unidades de atendimento ambulatorial.

O trabalho abrange a rede pública e provada de saúde. As amostras são encaminhadas para o do Instituto Adolfo Lutz, responsável pela identificação do vírus causador da doença e do subtipo, em caso de influenza.

Gripe no Rio de Janeiro

Um boletim divulgado na semana passada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alertou para a presença do vírus influenza A nos casos de SRAG da população adulta e entre crianças no estado do Rio de Janeiro. Segundo o Infogripe, boletim da Fiocruz, havia risco de importação do vírus para outros grandes centros urbanos e destinos turísticos.

@Romana coloca uma foto jesus
300 texto sme nenhuma foto
ninguem vai ler ai

É isso, perdemos

Minha mãe pegou, ela ficou bem ruinzinha

Amiga to tentando, mas pelo celular tá difícil

1 curtida

Bichas, o RJ tá em surto. Se vacinem enquanto podem

1 curtida

meus pais pegaram e ficam tossindo o dia inteiro

gente onde que dá pra vacinar?

Qualquer postinho que tem vacina de COVID também tem pra Influenza

2 curtidas

segunda feira mal consegui levantar da cama por conta dessa merda

tenho certeza que estou nesse momento
todos os meus amigos e o boy que eu tava pegando ficaram mal kkkk e eu tô com tosse, mas pelo menos é só isso e já tá passando

Terça feira foi o pior dia, eu hein. Tive calafrios até no buraco do cy. Tô melhorando mas n me sinto nem 70% bem

1 curtida

Eu tenho certeza que peguei essa merda, hoje que eu tô um pouco melhor, segunda-feira foi o pior dia achei que ia m-word

meu namorado ta passando mal horrores acho que deve ser isso, umas semanas atrás minha mãe tb tava

eu indo dormir todo dia com meu namorado gripado :skull:

Minha gente… Se vacinem…
Esqueceram da vacina esse ano por causa do covid ?

1 curtida

Aparentemente, sim :confused:

todo mundo pegando mesmo, em SP geral

Meu pai pegou, eu não peguei dele ainda (felizmente).
Nós aqui de casa todos tomamos a vacina pra gripe.

uma conhecida trabalha em hospital e está LOTADO essa semana