O INÍCIO DE UM SONHO: TRE-RJ torna Marcelo Crivella INELEGÍVEL até 2026 | Desembargador nomeado por bozo pede vistas e o julgamento será retomado na quinta (24)

RIO — O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ) formou maioria nesta segunda-feira para condenar o prefeito do Rio, Marcelo Crivella, a ficar inelegível até 2026, mas o julgamento foi interrompido por um pedido de vista do desembargador Vitor Marcelo Aranha Afonso Rodrigues. O desembargador, que tomou posse semana passada, argumentou que precisava ter mais tempo para se inteirar do processo. Segundo o presidente do TRE-RJ, Cláudio Brandão de Oliveira, o julgamento será retomado na sessão de quinta-feira.

O relator Cláudio Luís Braga Dell’Orto votou pela condenação de Crivella por abuso de poder político em um evento com funcionários da Comlurb destinado a pedir apoio eleitoral ao próprio filho nas eleições de 2018. Além da inelegebilidade do prefeito, de seu filho Marcelo Hodge Crivella e do então candidato a deputado estadual Alessandro Costa por oito anos contados a partir de 2018, o relator votou pela aplicação de multa de R$ 106 mil.

Cinco dos sete desembargadores da Corte haviam acompanhado integralmente o relator quando Vitor Marcelo Aranha pediu vista. Após o pedido de vista, o presidente do TRE-RJ Cláudio Brandão afirmou que também votará pela inelegibilidade do prefeito.

Vitor Marcelo Aranha, que figurava na lista tríplice para membro titular do TRE-RJ, foi escolhido para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro, que tem a prerrogativa constitucional, após a lista ser avalizada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo reportagem da revista “Crusoé”, Vitor foi professor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) em um curso preparatório de Direito. Flávio se filiou neste ano ao partido de Crivella e apoia a candidatura do prefeito à reeleição. Mesmo que seja condenado e torne-se inelegível, Crivella pode manter sua candidatura através de recursos ao TSE.

À revista “Crusoé”, Vitor Marcelo Aranha afirmou que o “processo de escolha (para o TRE-RJ) é político”, e disse também que a proximidade à família Bolsonaro e “o fato de ter sido professor do Flávio e conhecer pesou, sim” para assumir a vaga na Corte. Ainda segundo a publicação, Vitor Marcelo já havia sido apoiado por Flávio quando concorreu à presidência da seção fluminense da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em 2018.

(…)

*Matéria completa no link acima

@Esquerdistas

Eita

MEU DEUS ISSO É REAL?

não brinca comigooo

iih, já vi q não vai rolar.

1 Curtida

Isso deve ir até o TSE.

1 Curtida

Tô surpreso por ele te sido barrado no TRE RJ vamos ver aonde isso vai dar

Vão tirar ele das eleições e abrir a porta para um bolsonarista ganhar sem ter q lidar com o desgaste do Crivella…

Provavelmente, daqui que tenhamos todos os recursos de todas as instâncias julgados, já vai ter passado a eleição do rio. Mas tomara q isso valha independente do período.

Enfiou o Bozo no meio já sei que vai dar merda kk

O mal não dá uma trégua

1 Curtida