Pantanal I 2° fase

Remake de uma das novelas mais prestigiadas do Brasil, recorde de audiência na TV Manchete e SBT (reprise), além de ter sido um sucesso absoluto para quem estava na própria novela.
Escrita pelo Benedito Ruy Barbosa (Renascer, O Rei do Gado, Terra Nostra), a adaptação será feita pelo seu neto, Bruno Luperi, com direção do Papinha, vencedor do Emmy pela direção de Império (ele também dirigiu A Força do Querer, Mulheres Apaixonadas, Laços de Família).

História

Primeira fase

Joventino, maior peão do Pantanal, desapareceu sem deixar rastros e abandonou seu filho José Leôncio. Cinco anos depois, em uma viagem ao Rio de Janeiro, este se apaixona e casa com Madeleine. Os dois se mudam para o Pantanal, onde nasce Jove. Com saudade da vida urbana e não se acomodando a ser esposa de peão, sempre em comitivas, a jovem se vê obrigada a conviver com Filó, funcionária de sua casa que pouco conhece e a quem nada confia.

Madeleine não entende a relação de Filó com Zé Leôncio, tampouco a dele com Tadeu, filho da empregada e seu afilhado. Ela não sabe que Filó se prostituía em vilas por onde passavam comitivas de garimpeiros e se relacionou amorosamente com Zé Leôncio em uma de suas viagens. Madeleine foge do Pantanal levando Jove, ainda bebê, de volta para a mansão de sua família. O menino cresce longe do pai, que se viu incapaz de brigar pela guarda do filho. Zé jamais deixou de cumprir suas obrigações legais, enviando fielmente uma quantia excepcional de pensão mensal. Mesmo assim, Jove cresce acreditando que seu pai havia morrido, enquanto Zé encontra em Tadeu um herdeiro.

Alguns anos após a partida de Madeleine, Filó diz que Tadeu também é filho de José Leôncio. Apesar da alegria dos três com a revelação, em especial de Tadeu, a informação é guardada por eles a sete chaves, de forma que, da porta para fora, ele segue apenas como afilhado do patrão, o que lhe dói profundamente.

Segunda fase

Duas décadas depois, Jove descobre que seu pai está vivo e vai à sua procura, em um reencontro marcado por uma grande festança. Embora felizes com o momento, Zé e Jove são confrontados por um abismo de diferenças comportamentais e culturais, ao mesmo tempo em que ele lida com o ciúme de Tadeu. Em determinado momento, todos são surpreendidos com a chegada de um terceiro filho para disputar o amor e a admiração deste pai: José Lucas de Nada chega à fazenda por obra do destino e descobre ali os laços familiares que nunca teve.

Em meio aos ocorridos, Jove conhece Juma Marruá e eles se apaixonam. Filha de Maria e Gil, a jovem não abre a guarda para ninguém e aprendeu com a mãe a se defender do “bicho homem”, que levou toda a família embora, tornando-se uma mulher selvagem e arredia. Apesar das diferenças, Jove e Juma vivem uma paixão intensa.

Curiosidades:

Retorno da Camila Morgado à Globo como protagonista;
Estreia da Karine como protagonista às 21h;
Estreia da Alanis Guillen como protagonista de uma novela das 21h;
Estreia do Jesuíta Barbosa como protagonista às 21h;
Retorno da Selma Egrei à Globo (ela estava na Record);

Fotos:





@Noveleiros

4 curtidas

já quis deixar o tópico pronto

1 curtida

Boa
Talvez eu assista pois eu curto a original :clap:

2 curtidas

Achei que já começasse semana que vem, mas ainda é na próxima

Flop

Avril, rainha do rock!

Ansioso por Travessia, isso sim

Fracasso

Pois que flope muito.
#JusticeforUmLugaraoSol

As chamadas e a estética estão lindas

Não é não…

Ela fez Meu Pedacinho de Chão

e I Love Paraisópolis

Além de participações em Paraíso e Amor Eterno Amor

A estreia dela como atriz foi no remake de Paraiso reescrita pela mãe dela, a Edimara Barbosa que é filha do Benedito e também é mãe do Bruno Lupieri (ainda que num papel bem pequeno mas a estreia dela foi nessa novela em 2009)

1 curtida

Infelizmente não é não amigo kkkkkkkkk

Ela estreou (ainda que num papel bem pequeno) no remake de Paraíso em 2009 reescrita pela mãe dela, a Edmara Barbosa que vem a ser a filha do Benedito e que ainda é mãe do autor do remake de Pantanal (novela do avó dele), o Bruno Lupieri

Embora até me simpatize com o papel da Paula em Meu Pedacinho de Chão e quimica dela com o Jonny Massaro nessa novela, acho o remake de 2014 bem chata e muito caricata demais sendo que a versão original de 1974 não era tão fantasiosa assim

Eu gosto do diretor Luis Fernando Carvalho mas essa coisa bem fantasiosa por demais pra essa novela não me agradou não por mais que esse seja de fato o estilo que ele imprime em seus trabalhos

vou mudar

1 curtida

@Jef

1 curtida

Amooooooooooo

1 curtida

Adorei a apresentação kkk A Globo tá realmente investindo nela e parece q vai ser grandiosa a produção… q pena q não vou poder acompanhar por estudar a noite…

1 curtida

tu não tem vergonha cara

Disse o público para a Lícia com o final de ULAS

1 curtida