'Perdi meu filho por mil reais': roubo e latrocínio crescem em SP

R$ 1.124. Na tentativa de roubar um celular que custou menos que um salário mínimo, quatro homens mataram a tiros o adolescente Victor dos Santos de Jesus, de 15 anos, no Capão Redondo, na zona sul de São Paulo.

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que o garoto, que tinha ido buscar a avó no ponto de ônibus, é abordado pelos criminosos e assassinado de maneira brutal há duas semanas.

“Não chegaram a levar o celular dele. Pelo que a gente entendeu das imagens de câmeras, ele não quis entregar o celular, entrou em luta corporal com um dos assaltantes e tentou correr. Quando ele correu, foi quando atiraram nele”, afirmou a personal trainer Danielle Maria de Jesus, de 33 anos, mãe de Victor.

“O medo dele era de que alguma coisa pudesse acontecer com a minha mãe, mas aconteceu com ele.”

“Minha mãe chegou em casa sozinha e perguntou onde estava o Victor, que não estava no ponto. O Vinicius falou que tinha saído para buscá-lo, mas chegou no ponto e não viu o irmão. Como era tarde, ele passou pelo corpo do irmão sem perceber. Só viu na volta, quando viu o corpo já sangrando pela boca. Só deu tempo de gritar por ajuda na rua”, contou a mãe Danielle de Jesus em entrevista à BBC News Brasil.

O garoto, conta ela, era muito estudioso e apaixonado pelo Corinthians. “Ele gostava muito de jogar futebol e videogame. Não dava trabalho. Sempre foi muito educado, conversava com todo mundo, tinha habilidade para conversar com as pessoas e, assim como o irmão dele, era muito sociável. Eu perdi meu filho por mil reais”, afirmou a mãe.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP), houve 19.215 registros de roubo no Estado nos quatro primeiros meses de 2022, contra 16.722 no mesmo período do ano passado - um aumento de 14,9%.

Segundo a SSP, foram registradas 59 ocorrências de latrocínio em todo o Estado nos quatro primeiros meses de 2022, ante 57 no mesmo período em 2021. Um acréscimo de 3,5%.

O aumento de roubos, geralmente com uso de armas de fogo, aumenta a sensação de insegurança da população, que, ao ser assaltada, tem o destino da vida dela nas mãos do criminoso. A possibilidade de um crime patrimonial, considerado de menor potencial ofensivo, se tornar um homicídio, leva pânico à população.

Procurada, a SSP informou que “está atenta aos indicadores criminais e realiza ações para ampliar a sensação de segurança da população”.

1 curtida

Porra gente, é foda né. A gente não pode culpabilizar a vítima, mas é importante quem tem filhos hoje no Cuzil ensinar que o bem mais precioso é a vida. Nunca se arriscar por bens materiais. Esses bandidos roubam celular e vendem por uma merreca pra comprar drogas, até um dia que encontram um pior que ele e levam um tiro na cara. Que Deus ajude a família.

4 curtidas

A humanidade deu errado, como pode alguém matar o outro por causa de um celular

2 curtidas

Coitado

bandido bom é bandido *

4 curtidas

Sai do laranja jair

Hoje em dia esse povo rouba celular e limpa toda a conta corrente e poupança das pessoas, além de pedir empréstimos no banco. Longe de ser só por um celular.

9 curtidas

Eu entendo completamente o seu ponto, mas na hora do assalto muita coisa passa pela nossa cabeça. As vezes esse menino ralou tanto pra comprar esse celular, sabe-se lá quando ele conseguiria comprar outro depois de roubado.
Sem contar que ele podia ter app de banco e várias e várias informações que poderiam fazer ele perder muito mais.
No fim das contas, é frustrante demais ser roubado, e é um sentimento horrível perder a vida por tão “pouco”.

7 curtidas

Cala boca bicha, se tem bandido na rua a culpa é do governo, que torna a vida dessas pessoas miseráveis e oq resta é partir pro crime.

Se manca com esse comentário nojento

Mas no caso era só uma criança não?

Fale isso pra quem perdeu um filho por causa de um celular

6 curtidas

@Paulistas

1 curtida

Sim, é por conta disso vamos matar todos ladrões para proteger a população, parabéns pela inteligência. :clap::clap::clap:

Eu sempre fico na dúvida se SP sempre foi violenta ou se as coisas realmente pioraram

SP sempre teve problemas, como toda cidade grande, mas dps da pandemia, parece que simplesmente largaram de mão

Fico me perguntando se o choque pós pandemia, q tá dando essa sensação kkk pois quando tinha restrições, não tinha nem gente na rua direito para ser assaltado kkkk

coragem defender bandido :nojo:
garanto q vai votar no *

3 curtidas

2022 e ainda acredita nessa narrativa que quem vai pro crime é pq tá passando necessidade…

2 curtidas

Diferente de vc eu entendo o motivo dessas pessoas se tornarem assim. Assassinato não é a solução e vc pensar assim, deve ser um viado cheio de privilégios e cria de apartamento.

1 curtida