Polícia Israelense ataca pessoas em velório da Jornalista assassinada

Shireen Abu Akleh, correspondente da Al Jazeera, foi morta na quarta-feira enquanto cobria ataque do exército de Israel na Cisjordânia.

Nesta sexta-feira, 13, em Jerusalém, a polícia de Israel repreendeu com cassetetes uma procissão durante o funeral da jornalista americana Shireen Abu Akleh, da Al Jazeera. Ela foi morta na quarta-feira 11, baleada enquanto cobria uma batida militar do exército israelense na Cisjordânia. A Palestina acusa Israel de assassinar a correspondente.

Mais de cem pessoas se reuniram em frente ao hospital St. Joseph, em Jerusalém, antes do enterro, e começaram a carregar o caixão de Abu Akleh a pé para a Igreja Ortodoxa Grega. A polícia israelense estava alinhada do lado de fora do hospital, e bloqueios policiais foram montados na área.
Quando o caixão foi levado para fora do hospital, o grupo encontrou forte resistência da polícia israelense, que comandou que o transporte fosse feito de carro.

Depois do disparo de bombas de gás lacrimogêneo, imagens ao vivo da emissora Al Jazeera mostraram a polícia israelense espancando os enlutados com cassetetes. O corpo foi levado de volta ao hospital e depois transportado de carro, segundo a Al Jazeera.

A jornalista era uma voz proeminente no mundo árabe. As circunstâncias de sua morte permanecem obscuras. A Autoridade Palestina negou, na quinta-feira 12, a oferta de Israel de uma investigação conjunta, insistindo em um processo independente e prometendo julgar os acusados ​​de seu assassinato no Tribunal Penal Internacional (TPI).

calma calma calma
vamos focar na ucrânia e o putin
deixa a palestina pra lá

Mais um dia normal na única democracia do Oriente Médio.

As cenas deploráveis e desrespeitosas.

Aí vc fala um A deles e roda

gente?
quase que o caixão caia

Israel pedaço de bosta

jornalista ASSASSINADA*

1 curtida

o tiro atravessou o capacete e relatos de que a massa encefálica chegou a sair do crânio

israel merda seca

sionistas piores pessoas do mundo

1 curtida

Israel e Palestina em 2022

Mas se fosse o putin matando um cachorro na Ucrânia ja tinha nota de repúdio mundial na ONU

2 curtidas

@Itsleocarvalho Mude o título pra jornalista palestina ASSASSINADA pelo exército israelense