Prestes a completar 30 anos de carreira, Catia Fonseca fala sobre etarismo e autoestima ao 54: 'Já fui cruel comigo'

No ar na televisão desde 1994, Catia Fonseca está perto de comemorar 30 anos de carreira. Em entrevista ao site, a apresentadora faz um balanço da sua trajetória:

— Se eu olhar para trás, parece que se passaram dez, e não 30. Tenho o privilégio de trabalhar com o que eu amo. É tanta coisa que a gente faz. Fico cansada, mas não saio com o peso de 30 anos nas costas. É muito bom olhar para trás, dá um orgulho. Ainda bem que me joguei em tudo o que me joguei até agora.

Catia tem um histórico de programas de variedade para mulheres no currículo. Já passou pelas emissoras Rede Mulher, Manchete, Gazeta e Record. Desde 2018, apresenta o “Melhor da tarde”, na Band. Aos 54 anos, ela se considera minoria e fala sobre o etarismo na profissão:

— Quantas mulheres a gente vê acima de 50 anos na TV? Proporcionalmente, não dá para comparar ao número de homens. O homem com mais de 50 é charmoso. A mulher não vira charmosa, ela vira velha. O peso para as mulheres é cruel. O amadurecimento para mim foi um processo tranquilo. Sei que sou privilegiada, porque a maioria das mulheres não tem essa oportunidade de ter um psicólogo que oriente e de trabalhar a autoestima.

Catia é muito ativa nas redes sociais. No Instagram, onde reúne 1,7 milhão de seguidores, responde e interage com os fãs. Ela conta como lida com os haters:

— Tenho um grande benefício, porque o público é muito carinhoso comigo. Mas às vezes surgem comentários nas redes sociais que são maldosos. Outro dia alguém escreveu assim: “Você está tão velha para usar essa roupa com decote assim”. Quando eu postei foto de biquíni, por exemplo, isso acabou ajudando muitas mulheres, porque eu não tenho o corpo perfeito. Mas o que é ter um corpo perfeito? Teve gente nos comentários falando: “Nossa, mas você tem celulite, sua barriga não está sarada”. Então, bem-vindo ao mundo real.

Ela diz que sempre sofreu com a imposição de padrões de beleza:

— Olhando para trás, se eu te falar em qual fase me sinto mais bonita, eu diria que hoje, aos 54 anos. Aprendi a estar feliz comigo mesma. Antes eu me importava muito com o que as pessoas achavam de mim. De alguns anos para cá eu me sinto mais bonita. Pode ser que os outros não achem, mas eu me sinto. E ao mesmo tempo sem ser atingida com tanta pressão externa.

Ana Clara, Silvia Poppovic e mais apresentadoras que mudaram a imagem

Ana Clara antes e depois de emagrecer 13kg. Ela apresenta o programa 'Túnel do amor', do Multishow — Foto: Reprodução/Instagram

Luiza Zveiter, que apresenta quadros no 'Encontro' e no 'Mais você', relatou no Instagram que pesava 70kg a mais

9 fotos

Silvia Poppovic emagreceu 50kg. Ela aderiu à cirurgia bariátrica — Foto: Reprodução/Instagram

A ex-BBB conta que perdeu 13kg porque desejava ‘se ver diferente’ no espelho

Ela conta como é a rotina de cuidados com o corpo:

— De uns 12 anos para cá eu intensifiquei bastante os exercícios físicos. Fui tomando consciência de que o que eu escolho hoje é o que eu vou levar para o resto da minha vida. Acho que, além da maturidade, o feminismo ajuda a gente a ter essa consciência. Já fui cruel comigo por muito tempo. Eu tinha que ser a profissional perfeita, a mãe perfeita, a esposa perfeita. E vi que essa busca pela perfeição só me atrapalhava. Você não tem que ser perfeita. Tem que fazer o melhor que pode a cada dia.

A apresentadora é casada com o diretor Rodrigo Riccó desde 2013. Antes, viveu uma relação de quase 25 anos com o jornalista Dafnis da Fonseca, com quem teve dois filhos:

— Eu tinha certeza de que eu tinha tentado de todas as formas que eu poderia. Eu não desisti do meu casamento, assim como não desisto de nada. Mas eu falava que deu certo por esse tempo todo e ia continuar dando certo porque os dois seriam mais felizes. E isso aconteceu quase simultaneamente. No mesmo ano (do término) a gente acabou encontrado outras pessoas. Eu estou com o Rodrigo até hoje, e ele está com outra pessoa até hoje.

O atual marido é diretor do programa que ela apresenta. Catia diz que, apesar de conviverem muito e trabalharem juntos, a relação é leve:

— Quando eu comecei a namorar com ele eu tinha 44 anos. Falei que não queria filhos em hipótese alguma. Eu fiquei o tempo todo como mãe, agora eu quero ser só a Catia. E ele também não queria, então deu certo. Hoje eu tenho com ele uma vida como se a gente fosse um adolescente mais velho.

Catia Fonseca — Foto: Renan Christofoletti

Catia Fonseca — Foto: Renan Christofoletti