Processado, Carlinhos Maia passa por reviravolta na Justiça

Não é novidade alguma que, hoje em dia, os artistas têm investido sua fortuna em ramos diferentes. Se, antigamente, as celebridades tinham uma única atuação, hoje elas se multiplicaram. O humorista Carlinhos Maia é uma delas, no entanto, de sua união com a “B Burguer”, o famoso acabou sendo acionado na Justiça.

No processo, Vanderson Marlon Oliveira Soares afirmou ter enfrentado uma série de problemas ao adquirir uma franquia da rede. O caso foi parar na Justiça, com um pedido de que o contrato celebrado pelo autor fosse anulado e que os valores gastos fossem devolvidos. Somando a quantia com a indenização por danos morais, o caso ficou em aproximadamente R$ 280 mil.

Pois bem. A coluna Fábia Oliveira descobriu novidades sobre o imbróglio. No dia 10 de junho, o caso foi sentenciado e o martelo foi batido. Em sua resposta à ação, Carlinhos Maia afirmou que sequer poderia ser processado, e sua alegação acabou sendo aceita na última decisão do juiz.

Na verdade, o magistrado reconheceu que o humorista, embora seja um personagem na trama, não é protagonista. Isso porque Carlinhos Maia não poderia ser responsabilizado por ser sócio de uma pessoa jurídica que tem responsabilidade limitada.

O contrato que deu início ao pesadelo de Vanderson foi celebrado diretamente com a “The BBUrgers Franchising Ltda. Naquela época, Carlinhos Maia era um sócio da empresa, mas isso não é suficiente para que ele responda pessoalmente na ação.

No final das contas, o influenciador foi considerado ilegítimo no processo e “expulso” dos debates, sem precisar se preocupar com o desenrolar do caso.

Em um recurso apresentado neste mês, Vanderson demonstrou não ter gostado nada da decisão. No documento, o autor da ação discordou do entendimento de que Carlinhos Maia é ilegítimo para ser processado e afirmou que o artista deixou a sociedade quando percebeu que o navio já estava afundando, para que não fosse atingido por suas próprias ações.

Vanderson alegou, ainda, que o marido de Lucas Guimarães não agiu como um simples sócio do empreendimento. Enquanto influencer, Carlinhos Maia fez propaganda da The B Burguer, depositando a sua confiança na empreitada diante de seus milhões de seguidores.

Diante desses argumentos, o autor insistiu que o humorista não pode sair ileso nessa história e deve, sim, ser considerado um protagonista dessa novela. O recurso apresentado por Vanderson não foi apreciado até a redação desta matéria.

Mas você, caro leitor, acredita que, nesse folhetim judicial, Carlinhos Maia é o mocinho ou o vilão? Não somos nós que vamos decidir. Essa novela quem escreve é o juiz, a gente só assiste.

Ele e o marido adoram fazer truques pra fugir da Justiça…

mucho texto

Palmas para o advogado dele.

Não gosto dele mas achei que a decisão do juíz fez sentido já que tem que processar a empresa e não a pessoa física.

artista?

Esse Vanderson já começou errado ao assinar contrato com a FRANQUIA DE HAMBURGUERIAS DO CARLINHOS MAIA

ele praticamente só quer o pecoro dentro do processo pra arrancar indenização, a tese do juiz faz sentido, até porque no recurso ele demonstra a insatisfação apenas com a propaganda feita pelo bundinha de aas