Putin defende entrada do Brasil no Conselho de Segurança da ONU

O Brasil ganhou um aliado no convencimento de que é necessário ampliar o número de assentos permanentes no Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas). Na quinta-feira (5), o presidente da Rússia, Vladimir Putin, defendeu que o Brasil, Índia e África do Sul possam ter uma vaga cativa no grupo.

Atualmente o Brasil está na presidência rotativa do Conselho ao ocupar uma das 10 vagas para membros não permanentes. As vagas permanentes, ou seja, que possuem direito a veto em decisões e resoluções do colegiado, são ocupadas desde 1946, pós segunda guerra mundial, pelos mesmos países: China, Estados Unidos, França, Reino Unido e Rússia.

A declaração de Putin foi dada durante o Valdai Discussion Club, fórum de discussão com sede em Moscou que tem a proposta de refletir e debater políticas públicas com base em pesquisas.

Conforme colocou o líder russo, o Conselho deve ter entre seus membros países que tem cada vez maior peso nos debates internacionais, com potencial de influenciar decisões, situação que já desempenham sem participarem do grupo de forma efetiva.

Ao dar exemplos citou a Índia, ao dimensionar o grande potencial econômico e populacional do país, a África do Sul e o Brasil, ao destacar também a população e a grande influência na América Latina.

Reforma

O presidente Lula defende uma reforma no Conselho de Segurança desde o início do seu mandato. Um dos pontos utilizado como exemplo é a Guerra na Ucrânia, pois a configuração com os cinco membros permanentes se mostrou ineficaz na resolução do conflito. O presidente dos EUA, Joe Biden, assim como líderes de outros países, também já se mostraram abertos a uma reconfiguração do Conselho.

No entanto, para que alguma mudança efetiva ocorra será necessário que todos os membros com direito a veto caminhem na mesma direção, uma vez que o regimento criado se autoconseva para que o sistema continue igual.

4 curtidas

O conselho de segurança da ONU deveria ser formado permanentemente pelos membros atuais + nações do G4 + UE + UA

Hoje ficaria assim: EUA, UK, França, China, Rússia, Espanha (UE), Camarões (UA), Brasil, Índia, Alemanha e Japão

Reizinho, pode invadir putyn

2 curtidas

Russia casadissima c o Brasil mesmo

Divooo

Pode pegar a ukrania putin

amo ser neutro, todo mundo defende a gente

divo

Obrigado, pai

eu amo que a imagem politica do Brasil internacionalmente é limpissima dnv kkkkkkk

Alguém tem que defender, que seja esse maduro delicioso