Rússia supostamente teria lista de ativistas gays para prender ou assassinar na Ucrânia

A Rússia supostamente tem uma lista de “jornalistas, ativistas e defensores dos direitos dos gays” para punir no caso de invadir a Ucrânia, alegaram os EUA.

A informação foi revelada em uma carta vazada enviada em 20 de fevereiro a Michelle Bachelet, a Alta Comissária das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos.

Bathsheba Nell Crocker, representante dos Estados Unidos no Escritório Europeu das Nações Unidas, escreveu que os EUA têm “informações confiáveis ​​que indicam que as forças russas estão criando uma lista de alvos de ucranianos a serem mortos ou enviados para campos no caso de ocupação militar, entre eles jornalistas, ativistas e defensores dos direitos dos homossexuais”.

“Também temos informações confiáveis ​​de que as forças russas provavelmente usarão medidas letais para dispersar protestos pacíficos ou combater exercícios pacíficos de resistência percebida por populações civis”, continuou sua carta.

“Especificamente, temos informações confiáveis ​​que indicam que as forças russas estão criando listas de ucranianos identificados para serem mortos ou enviados para campos após uma ocupação militar”.

Ela acrescentou que, se uma invasão acontecer, os alvos provavelmente incluirão aqueles “que se opõem às ações russas”, bem como “populações vulneráveis, como minorias religiosas e étnicas e pessoas LGBTQI+”.

Apesar da carta vazar apenas em 21 de fevereiro, os rumores da existência da lista foram relatados pela primeira vez na semana passada.

A Rússia classificou as alegações de “falsas” e negou veementemente ter uma lista desse tipo.

Dmitry Peskov, porta-voz do Kremlin, disse: “Isso é uma falsidade absoluta. Isso é uma mentira. Eu sei que isso é totalmente inventado.

“Não existe essa lista. Isto é falso."

A carta vem em meio a crescentes tensões entre a Ucrânia e a Rússia.

Durante meses, autoridades ocidentais informaram que este último está planejando uma invasão do país que pode começar a qualquer momento – algo que Putin negou veementemente.

Durante uma entrevista à Sky News em 22 de fevereiro, Sajid Javid disse que a Rússia ordenando tropas na fronteira da Ucrânia era um sinal de que “a invasão da Ucrânia começou”.

“Estamos acordando para um dia muito sombrio na Europa e está claro pelo que já vimos e descobrimos hoje que os russos, o presidente Putin, decidiram atacar a soberania da Ucrânia e sua integridade territorial”, acrescentou o secretário de Saúde.

1 curtida

ai ja ta querendo meter a gnt no meio eh

agora os USA tão preocupados com as bibas?
quando o neonazi ganhou com o apoio deles falando que ia meter porrada em gay onde que essa gente tava?

21 curtidas

O Mahmoud botando a localização do Grindr dele em Kiev é a nossa esperança

Morro com gays defendendo a Rússia… :joy:

8 curtidas

Hmm

Então, continuem apoiando a Russia pra combater ‘‘imperialismo americano’’ gays

Pior que o Zelenskyy é menos pior nesse ponto que os antecessores no dia que teve a maior parada gay da história da Ucrânia ele soltou um comunicado falando que ia proteger o direitos desse grupo de se manifestar em segurança

Mas ao mesmo tempo o partido dele passou uma lei proibindo propaganda LGBT a dupla personalidade do nosso comediante presidente

O neonazi nao aguenta nem fazer uma flexão direito quanto mais dar porrada em alguem

mto interessante isso só sair dps da Russia dar uma rasteira nos EUA ne

1 curtida

E os EUA não vão fazer nada mesmo? Só vai ficar na merda das sansões? QUE ENTREGUEM LOGO O MUNDO PRO COMUNISMO/CHINA caralho.

Conforme as previsões daquela velha bruxa, até 2073 o mundo se tornará comunista por completo.

ok choquei americana

1 curtida

Ano passado quando ele se reuniu com o Biden o presidente da Ucrânia disse que ia proteger as bibas de lá

Os EUA fazendo a Leo Dias dando furos.

É porque é muito difícil essa notícia ser verdade. A Rússia matando gays? Quanta criatividade dos EUA. rs

Campos de concentração para ativistas LGBTs em território russo com aval de Moscou e do Putin? Isso nunca aconteceu

3 curtidas

pq dá ultima vez ficou um monte de neonazi ameaçado quem foi protestar e deu uma repercussão mega negativa pra ele
ai ele teve que dar explicações pro Biden, já que ele foi eleito pelos americanos
mas a perseguição nunca acabou

A última parada que teve em Kiev foi um sucesso enorme e deu muita repercussão teve até politicos e diplomatas participando espero que as coisas avancem para as bibas de lá ainda mais com a Ucrânia querendo mijo para entrar na UE

4 curtidas

eu não aguento com isso kkkk

Bizarro.