Senador Randolfe Rodrigues pede sua namorada em casamento (Vídeo)

Randolfe Rodrigues e a advogada Priscila Barbosa

Mais bem avaliado senador brasileiro em atividade segundo votação popular do tradicional Prêmio Congresso em Foco, Randolfe Rodrigues não só foi ordenado cavaleiro ao receber a comenda Légion d’Honneur, a maior distinção francesa, mas surpreendeu na recepção que deu a amigos próximos ao pedir a advogada Priscila Barbosa em casamento.

Se eu tivesse o talento do saudoso Jorge Bastos Moreno, saberia descrever com maestria a singela cena do pedido de casamento. Simples como é o senador amapaense, Randolfe pediu para um assessor tocar no piano a música “Vem meu amor”, de Ivete Sangalo.

E foi cantando justamente esta parte: “Vem meu amor, me tirar da solidão”, que o senador surpreendeu Priscila Barbosa – e boa parte dos convidados – puxando ela para perto e entregando uma bela aliança de casamento. Priscila, surpresa, aceitou.

E os convidados – entre eles, a atriz Elizabeth Savalla e a empresária Paula Lavigne – se deixaram contagiar pela felicidade do futuro casal. Aliás, que companhias agradáveis, as duas. Claramente, um dos Brasis que deu certo.

Mas, voltando ao pedido de casamento… Não houve ensaio, e o assessor de Randolfe que rascunhou no piano só sabia tocar esta única música. Aparentemente, comprou o instrumento há 10 dias numa promoção, mas não se intimidou diante da plateia mais que qualificada.

Os pais do noivo e os da noiva abençoaram o casal na frente de todos, enquanto o mestre e incansável jornalista Gerson Camarotti chegava para trabalhar mais um pouco. Aparece no ar o dia inteiro, na Globo, e está sempre no lugar certo.

O pedido de casamento chama atenção política e é notícia por dois motivos. Primeiro, não é comum esse tipo de simplicidade na política de Brasília. Os pedidos de casamento de parlamentares costumam ser pomposos e cheios de ensaio para “inglês” e a nata política verem.

Depois, não é qualquer dia que se ganha a maior honraria da França, e uma das condecorações mais famosas do mundo, mas mantém-se a simplicidade.

Como a coluna mostrou, o político dedicou a honraria, instituída por Napoleão Bonaparte em 1802, aos povos originários e às vítimas da Covid-19. Procurou as dores do nosso tempo para entregar, de coração aberto, a homenagem recebida do presidente Emmanuel Macron.

Nas rodas de conversa da recepção por conta honraria, se falava que, após a bem sucedida participação do senador na CPI da Covid-19, uma candidatura presidencial seria perfeita. O ideal.

Em uma campanha que promete ser sanguinária, e ainda mais polarizada que em 2018, a participação de um político comprometido com o meio ambiente e os povos indígenas, pauta esquecida pelos outros pré-candidatos, seria excelente para o país.

Isso sem contar o oxigênio e a leveza que o mais novo noivo de Brasília traria para o pleito. Basta a Rede, partido do senador, querer de fato participar do debate político brasileiro.

O olhar açucarado

err

Reizinho

Gente… E eu quase ia no recheio agora…

Jurava que ele era gay

heteros afeminados te assustam?

E eu com isso porra

Chocada que ele tem namorada

Sempre achei q fosse do vale

só aqui q a imagem n ta carregando?

Aqui carregou normal

melhor senador do país

sera que eles praticam fio terra?

Amamos a Camila e o Shawn Mendes da política nacional

Meu deus eu tô chorando

O KWeeng tem dois filhos

Aiiii que fofoooo

amiga o nosso principe cresceu, e o randolfe tbm

ele nao era gay?