Show Maravilha 35 anos: Mara cita "vício" por Ibope e disputa com Xou da Xuxa e TV Colosso

Há 35 anos, a baianinha Mara, de apenas 19 anos, estreava o Show Maravilha (1987-1994) no SBT, uma atração infantil com muitas brincadeiras, cenário colorido e musical, que ficou quase sete anos no ar, inicialmente no horário da tarde e depois na grade da manhã, tendo como concorrentes diretos de audiência o Xou da Xuxa (1986-1992) e TV Colosso (1993-1997), da Globo.

Enquanto Xuxa desembarcava em uma nave em seu programa, Mara chegava num trenzinho tendo como cenário ao fundo um sol colorido.

“O Show Maravilha tem uma importância extraordinária, marcou gerações nos anos 1980 e 1990. Fazer parte da memória afetiva da infância das pessoas é algo divino, tive esse privilégio. Sempre me pergunto: por que eu, tantas meninas mais bonitas, talentosas e eu, lá da Bahia, fui a escolhida? Sou eternamente grata a Deus, à minha saudosa mãe, ao Silvio Santos e a todos do SBT”, comemora a apresentadora em entrevista ao NaTelinha.

Antes do Show Maravilha, Mara se destacou no Clube do Mickey, Parquinho, Domingo Show, Vídeo Jovem e nem precisou fazer teste para o infantil, ela veio de Salvador, na Bahia, direto para São Paulo já contratada.

Nos anos 90, a concorrência entre os programas infantis era grande. Quando passou para as manhãs do SBT, Mara começou a concorrer diretamente com Xuxa, no Xou da Xuxa e com a TV Colosso e bateu algumas vezes a audiência da Globo.

“Até hoje, sou viciada em audiência. Mas a direção do programa e a direção do SBT me davam total liberdade e naquela época o páreo era a loira, Xuxa Meneghel, e a morena, Mara Maravilha. Porém, eu mesma que me cobrava bastante. Fui ficando meio perfeccionista, passei a ser exigente comigo mesma e com a equipe do programa, até hoje sou assim: gosto de ver tudo, coreografia, figurino, quadros de brincadeiras, atrações, sonoplastia, iluminação, takes, cenário, externas, sempre preocupada em levar didática para o telespectador e olha, que não é fácil fazer programa com conteúdo didático numa emissora comercial”.

Por conta disso, existiam boatos de que Mara e a rainha dos baixinhos eram rivais, o que a baiana nega. O climão entre as duas é recente e a apresentadora já polemizou com paródias de Ilariê, foi criticada por Xuxa e se desculpou pela brincadeira.

“Na época, a gente se dava muitíssimo bem. Muito mesmo, até as Paquitas e os Paquitos iam no Show Maravilha e eu era sempre convidada para ir no Xou da Xuxa e na casa dela. Pparticipei de um Show da Xuxa, cantando no Olympia e também do seu programa na Argentina. Até hoje tenho presentes que ela me deu. Guardo comigo ótimas lembranças dessa época!”

O programa contava também com desenhos animados que fizeram muito sucesso na época e marcaram uma geração, entre eles Cavalo de Fogo, O Fantástico Mundo de Bobby, Ursinhos Carinhosos, Snoopy, Pica-Pau, Tom e Jerry, Muppet Babies, Popeye, entre outros.

Filhas e neto de Silvio Santos frequentavam o Show Maravilha

O programa Show Maravilha era o “parquinho de diversões” das filhas de Silvio Santos e do neto, Tiago Abravanel. Sempre que visitavam o pai e o avô no SBT, passavam pelo programa infantil, onde se divertiam bastante.

"Lembro de uns dois aniversários do Tiago Abravanel, que comemoramos juntos, no palco do Show Maravilha. Também quandoa Patrícia Abravanel teve a primeira oportunidade em televisão, quando passei o microfone para ela, que fez uma performance, dublou, dançou. Lembro que o diretor falava para eu tirar, mas, sem demagogia, ali vi que Patrícia um dia dominaria o palco”, contou.

Show Maravilha 35 anos: Mara cita "vício" por Ibope e disputa com Xou da Xuxa e TV Colosso

De acordo com Mara, todas as meninas do Silvio Santos iam nas gravações: Cíntia, Silvia, Daniela Beyruti, Rebeca e Renata, que ela carregou no colo. “Mas a diretoria do SBT não autorizava que esses programas fossem exibidos para preservar a privacidade delas. Porém, Silvio Santos, há alguns anos, exibiu o Show Maravilha em que Patrícia fez seu show, esse vídeo está no YouTube”, conta.

Durante quase sete anos de programas diários, Mara recebeu muitas atrações artísticas no programa, entre elas, Sandy e Júnior, Erasmo Carlos, Tim Maia, Zezé de Camargo e Luciano, Angélica, Gonzaguinha e tantas outras atrações.

“Dávamos oportunidades diariamente para crianças e adolescentes se destacarem como Borboletas, Maravilhas e Marotos por um dia e até hoje, encontro pessoas falando que participaram do Show Maravilha dessa forma e foi inesquecível para elas”, diz ela, lembrando dos seus assistentes de palcos, Maravilhas e Marotos, como eram conhecidos.

“Ser Maroto ou Maravilha foi uma escola, uma experiência e oportunidade que eles tiveram, pois haviam regras e bastante disciplina. A maioria está encaminhada no caminho da comunicação, seja na apresentação de telejornal, de programas, como de direção, produção, são pessoas talentosas que souberam aproveitar as oportunidades e fico feliz com o sucesso deles”.

Em meados dos anos 90, quando Mara achou que era o momento de buscar novos desafios na carreira, pediu para sair da atração. “Sofri quando vi que estava na hora de parar. Então, pedi para sair. Pensei: o programa é maravilhoso, vão colocar outras pessoas para apresentar. Só que não. Literalmente, o Show Maravilha foi um presente para mim.”

Curiosidades sobre o Show Maravilha

Show Maravilha 35 anos: Mara cita "vício" por Ibope e disputa com Xou da Xuxa e TV Colosso

  • No primeiro programa ao vivo, faltou energia no estúdio;

  • Filhos de famosos frequentavam o programa, entre eles, Cleo Pires, Wanessa Camargo e Tiago Abravanel;

  • Na primeira fase, o programa contava em seu elenco com as Borboletas, o Maquinista Paulinho, o Super Banana, o boneco Chocrivel e o palhaço Tira Gosto;

  • Mara foi casada com Paulinho por nove anos. A união foi oficializada em 1999 e a separação foi anunciada em 2008;

  • A partir de 1989, passam a ser do elenco os assistentes de palco Maravilhas e Marotos. As crianças participavam como Borboleta por um dia;

  • Em 1992, o Show Maravilha ganhou o prêmio da Academia Brasileira de Letras como o programa mais didático da televisão comercial no Brasil;

  • Em 1992, Renato Aragão, no auge do sucesso como Didi dos Trapalhões, fez uma participação especial no programa e recebeu uma homenagem. Foi a única vez que Renato foi ao SBT;

  • Entre as atrações internacionais que se apresentaram no Show Maravilha estão: Jordy, Ricky Martin, Robby Rosa, Roy, várias formações do Menudo e Jimmy Cliff;

  • Daniela Mercury se apresentou pela primeira vez na TV no programa.

De fã a assessor de imprensa: Samuel Paixão celebra parceria longa com Mara Maravilha

Show Maravilha 35 anos: Mara cita "vício" por Ibope e disputa com Xou da Xuxa e TV Colosso

Fã de Mara Maravilha desde criança, Samuel Paixão, 37 anos, hoje assessor de imprensa da apresentadora, cresceu assistindo a baiana na TV e criando uma grande admiração por ela.

Somente em 2001, conseguiu conhecê-la pessoalmente e iniciaram uma grande amizade e parceria. Desde 2013, ele trabalha para Mara e comenta sobre a fama de polêmica da baiana.

"Se vocês tivessem a oportunidade de conhecer a Mara no dia a dia, vocês iriam se apaixonar ainda mais pelo lindo ser humano que ela é! E digo isso com muita propriedade. Não considero a Mara polêmica, considero o que ela sempre foi a carreira toda: uma mulher verdadeira, espontânea. O que acontece às vezes, é que a sua sinceridade é mal interpretada! Por um outro lado, seu momento super mãe, tem deixado a Mara cada dia mais leve, tem sido lindo de ver.”

Samuel conta que o convívio com ela é super leve e considera Mara extremamente simples, amorosa e carinhosa, do tipo que senta no chão para comer e até pega uma “garfada” do seu prato.

“Nunca a vi destratar ninguém, generosa demais, dá oportunidades para quem está em sua volta, assim como um dia deu para mim e eu sou muito grato! Mara tem um lado também muito engraçado e não existe rotina com ela. Uma curiosidade que a equipe da Mara é a mesma há 30 anos, eu sou o caçula da equipe, estou com ela há nove anos, mas juntando com o tempo de fã, são mais de 25 anos. Da artista que eu sempre amei, Mara se tornou a minha irmã de alma, minha melhor amiga, mais que uma assessorada", derrete-se.