'Simone não vive sem a Simaria', diz o cantor Frank Aguiar, que lançou a dupla

Simone e Simaria começaram a carreira com 12 e 14 anos, respectivamente, acompanhando Frank Aguiar nos vocais. As “coleguinhas”, como hoje são conhecidas pelos fãs, eram chamadas de “as pirralhinhas” e trabalharam por sete anos com o cantor - de 1998 a 2005.

O forrozeiro, que assume não ser mais tão próximo das cantoras, tem acompanhado as desavenças recentes das irmãs - e o afastamento de Simaria dos palcos - e, em conversa com esta coluna de Splash, relembrou os temperamentos diferentes das artistas, mas ressaltou que, apesar de brigarem, uma não vive sem a outra.

Não acho que elas possam se separar. Elas se completam, costumo dizer que são como tampa e penico. Simone não vive sem a Simaria. São irmãs que sempre brigaram, mas que se defendem também. Não aguentam ouvir ninguém falando algo uma da outra. Brigam e logo fazem as pazes, sempre foi assim.

Frank diz que se entristece ao ver que há muitas pessoas julgando o momento delicado das cantoras:

Vi comentários negativos, principalmente sobre a Simaria, e fico triste demais com a incompreensão das pessoas. Simaria passou pelo fim de um relacionamento. Ex-marido falando de um lado, fã do outro, a carreira do outro. Ela tem altos e baixos, atingiu seu auge, mas também é dotada de imperfeições. Querem julgá-la e condená-la.

Simone e Simaria tem brigado publicamente e dois episódios recentes evidenciam discordâncias - Reprodução/ Instagram @simoneesimaria @joaoalmeidac - Reprodução/ Instagram @simoneesimaria @joaoalmeidac

Simone e Simaria tem brigado publicamente e dois episódios recentes evidenciam discordâncias

Imagem: Reprodução/ Instagram @simoneesimaria @joaoalmeidac

‘Filhas do coração’

Frank Aguiar já contou em entrevistas que algumas brigas com Simone e Simaria colocaram o ponto final na relação profissional entre eles. No entanto, o forrozeiro destaca que tem as sertanejas como “filhas do coração”, e diz:

Tivemos nossos conflitos, como uma família tem, mas admiro demais as duas. Gostaria, se possível, de ter um momento espiritual com elas, de repente um bate-papo na casa delas. Mas, é claro, não sei se estão com desejo disso, eu estarei sempre à disposição.

Sobre o tal momento espiritual, Frank diz que não se trata nada relacionado à religião:

“Se elas se permitirem, eu recebo muitos artistas na minha casa semanalmente. Faço um trabalho como instrumento. Em contato com a natureza. Lá a ficha cai. As pessoas se reconectam com a essência e me conecto com elas, vou na ferida. É algo libertador.”

https://conteudo.imguol.com.br/c/entretenimento/c0/2020/08/03/simone-e-simaria-como-backing-vocals-de-frank-aguiar-1596485318752_v2_750x421.jpg.webp

Simone e Simaria como backing vocals de Frank Aguiar

Imagem: Reprodução/Twitter

Gratidão por Simone e Simaria

Ao relembrar a parceria com Simone e Simaria — que começou após Frank Aguiar escutar as duas cantando em um restaurante — ele diz que o sentimento é de gratidão. O cantor explica que as “coleguinhas” estiveram com ele no auge da carreira, e que isso nunca será esquecido:

Fazíamos 30 shows por mês e muitos programas de TV. Elas dormiam dentro do carro, no camarim. Estavam sempre muito dispostas. Sou grato e sempre as defenderei. Aprendemos um com o outro e sei que essa fase de desavenças delas vai passar. Elas merecem a história que construíram e seguem construindo.