Talibã ameaça matar quem não abandonar a cultura ocidental

Os insurgentes têm capturado novos territórios num ritmo que parece ser diário, à medida que as tropas internacionais praticamente se retiraram. No meio, está uma população apavorada.

Dezenas de milhares de cidadãos comuns afegãos tiveram de fugir de suas casas - centenas foram mortos ou feridos nas últimas semanas.

Eu pergunto a Ainuddin como ele pode justificar a violência, considerando a dor que ela está infligindo às pessoas pelas quais ele afirma estar lutando.

“É uma luta, então as pessoas estão morrendo”, ele responde friamente, acrescentando que o grupo está fazendo o possível para “não causar danos aos civis”.

Aponto que foi o Talibã que deu início à briga.

“Não”, ele retruca. “Tínhamos um governo e ele foi derrubado. Eles [os americanos] começaram a briga.”

Ainuddin e o restante do Talibã sentem que estão prestes a retornar ao domínio depois de serem derrubados pela invasão liderada pelos Estados Unidos em 2001.

“Eles não estão abrindo mão da cultura ocidental… então temos que matá-los”, diz ele sobre o “governo fantoche” em Cabul.

Estamos em Bactro, uma cidade com raízes antigas, considerada o local de nascimento de um dos poetas místicos mais famosos do Islã, Jalaluddin Rumi.

Tínhamos passado por aqui no início deste ano, quando ainda era controlado pelo governo, mas as aldeias remotas estavam sob controle do Talibã. Agora este é um dos cerca de 200 centros distritais capturados pelos militantes nesta última, e sem precedentes, ofensiva.

Um integrante do alto escalão do Talibã disse que o foco no norte foi deliberado - não apenas porque a região tradicionalmente tem visto uma forte resistência anti-Talibã, mas também porque é mais diversa.

Apesar de sua liderança central ser fortemente dominada por membros do grupo étnico pashtun, o integrante disse que o Talibã queria enfatizar que também incorporou outras etnias.

Haji Hekmat, um líder talibã local e integrante que nos recebeu em Bactro, está ansioso para nos mostrar como a vida cotidiana continua.

Jovens estudantes lotam as ruas (embora em outros lugares haja relatos de meninas sendo proibidas de frequentar a escola). A feira continua lotada, com homens e mulheres consumindo.

Fontes locais nos disseram que as mulheres só podiam comparecer com um companheiro do sexo masculino, mas quando fomos ao local esse não parece ser o caso. Em outros lugares, comandantes do Talibã têm sido muito mais rígidos.

Todas as mulheres que vemos, no entanto, estão usando a burca, cobrindo o cabelo e o rosto.

Haji Hekmat insiste que ninguém está sendo “forçado” e que o Talibã está simplesmente “pregando” que é assim que as mulheres devem se vestir.

Ao sairmos da estação, ele aponta para alguns dos jovens que trabalham lá, destacando que eles não têm barbas.

“Veja! Não estamos forçando ninguém”, diz ele, sorrindo.

É claro que o grupo quer retratar uma imagem mais suave para o mundo. Mas, em outras partes do país, o Talibã está se comportando de maneira muito mais rígida. As diferenças podem depender das atitudes dos comandantes locais.

Com relatos de assassinatos por vingança e outros abusos dos direitos humanos em algumas das áreas que capturaram, o Talibã foi alertado por oficiais ocidentais que correm o risco de transformar o país em um estado pária se tentarem transformá-lo à força.

que vontade de ir no recheio
nem sei oq comentar porra

Com a saída das tropas dos EUA do Afeganistão e as da OTAN o Taliban já capturou a segunda e terceira maior cidade do país falta só capturar a capital as embaixadas de países ocidentais tão correndo pra evacuar todo pessoal do país pq sabe que o governo que tem lá é fraco e sem o apoio dos soldados dos EUA e OTAN vai cair

23h59 :

00h00 :

a inteligência norte americana já alertou a imprensa pra uma guerra civil ano que vem no Afeganistão que pode durar décadas

E vai acontecer principalmente porque o governo afegão ainda não tá preparado pra controlar o país sozinho sem o apoio dos EUA e da OTAN o Taliban tem muito mais força lá e já tá mostrando as garras agora que os EUA começaram a retirada dos soldados deles

deviam tirar todos os civis do afeganistao e deixar esses terroristas se matarem

3 curtidas

Amore, mas o Cristianismo…

3 curtidas

Only promessas. Juraram que iam matar o papa e explodir o Vaticano e até hj nada

old
antes da invasão o país já tava em frangalhos
o US ajudava a manter certa estabilidade na região

Então vou virar uma menina debaixo da burqa?

qualquer idiota pode fazer ameaças mas se vc subestimar todas há chance de alguma delas ser pra valer

prefere behind the aura ou behind the burqa?

Tópico preparado para recheios
Estou aqui pelos bans

vem @Juno

que medo dessa foto

forças pras lendas civis

Eu to passada

adiantou os estados unidos ficar lá por mais de 50 anos?
perdeu, vc sabe que perdeu
como perdeu a guerra do vietnã

islamismo lixo

1 curtida