Turismo LGBT em países Árabes: conheça 5 lugares GAY FRIENDLY p/ conhecer a cultura Árabe

Neste tópico, os 5 países árabes mais amigos dos gays com base em experiência e pesquisa de viajantes Lgbtqia+. Isto refere-se apenas aos 22 países árabes do Médio Oriente e do Norte de África, que também são estados membros da Liga Árabe que ser gay não é crime.

1.OMAN

O que saber?

-Não existem leis pró-LGBTQ em Omã: mas a criminalidade é baixa e é um país muito seguro no seu conjunto…basta evitar quaisquer demonstrações públicas de afeto para evitar quaisquer problemas (igual Brasil).

-Um sultão gay: embora este fato possa ser bem conhecido em todo o Médio Oriente, não deixa de ser um boato e nunca foi confirmado por ele nem pela imprensa de Omã.

2. BAHRAIN (Barém)

O que saber?

-Ser gay foi legalizado: em 1976 (você quer. Brasil?), mas se você for abertamente gay poderá ser processado de acordo com leis relacionadas à “moralidade pública”. No âmbito particular, não há problemas.

-Direito de mudar legalmente o gênero: em 2014, um Tribunal Administrativo Superior decidiu permitir que 2 mulheres fossem submetidas a uma cirurgia de mudança de sexo e fossem reconhecidas como homens após a cirurgia.

3. TUNÍSIA

O que saber?

-Revista Gayday: lançada em março de 2011, tornou-se a primeira revista LGBTQ online da Tunísia.

-Mounir Baatour é o primeiro homem assumidamente gay a concorrer à presidência num país muçulmano!

-Rádio Shams Rad: A Tunísia é o primeiro país do mundo árabe a ter uma estação de rádio LGBTQ.

A Tunísia ganhou uma reputação positiva entre a comunidade LGBTQ do mundo árabe, especialmente devido ao forte ativismo de organizações como “Association Shams” e “Mawjoudin”, que têm feito fortes campanhas pelos direitos das minorias LGBTQ. Em 18 de maio de 2015, a “Association Shams” recebeu até o reconhecimento do governo como organização oficial.

4. LEBANON (Líbano)

O que saber?

-A homossexualidade foi desclassificada como doença em 2013.

-Direito de mudar o gênero é legal desde 2016.

Quando se trata da vida gay no mundo árabe, o Líbano costumava ser o grande vencedor. Infelizmente, nos anos durante e após a Covid, a comunidade LGBTQ sofreu um grande golpe pelas autoridades no Líbano, com locais icônicos como o Bardo fechando suas portas. No entanto, pelos padrões árabes, você simplesmente não consegue vencer a cena gay de Beirute, mesmo agora! Possui o maior clube gay do mundo árabe, chamado POSH. O Líbano tem muitos movimentos LGBTQ como Helem e Meem, bem como eventos gays anuais como o Dia Internacional Contra a Homofobia, Transfobia e Bifobia.

Clube POSH, em Beirute, capital do Líbano

1. JORDAN (Jordânia)

O que saber?

-Ser gay foi legalizado em 1951, mas se você for abertamente gay poderá ser processado de acordo com leis de “moralidade pública”, apesar de ser muito tolerável principalmente para turistas.

-Direito de mudar legalmente o gênero permitido pelo Tribunal de Cassação (o mais alto tribunal da Jordânia) em 2014. (No entanto, em Abril de 2018, o Parlamento aprovou leis que proíbem a cirurgia de mudança de sexo).

-My.Kali: a primeira revista online LGBTQ do mundo árabe foi criada em 2007 pelo belo modelo e ativista jordaniano Khalid Abdel-Hadi.

Então, que tal conhecer as maravilhas dos países islâmicos na próxima viagem?

Fonte:

que gay friendly são esses

2 curtidas

Quero conhecer os 5

1 curtida

aonde arranjo um arabe rico?

“apesar de”
“basta não”
“evite”
“mas”

Nunca nessa vida!

Eu acho que a regra básica é a seguinte: uma mulher brasileiras sozinha pode visitar esses lugares? Caso não, você gay também não.
Minha amiga já teve problema de shake querer comprá-la no fucking Egito, imagina nas bombas do Oriente Médio.

1 curtida

Que turismos LGBT são esses porra?

Já mudei a localização do grindr pra omã pra conversar com esse sultão aí

O shade sem sentido sendo que no Brasil deixou de ser crime ainda durante o Império.

2 curtidas

Gay friendly = não vai ser morto

1 curtida

A boate foi fechada pq estava funcionando e aglomerando em pleno COVID, igual fizeram aqui tbm. As gays querendo ser roteador de vírus pra dançar Dua Lipa em boate?

A Lei de Moralidade Pública é comum nos países Árabes, não é algo que visa exclusivamente gays, são leis públicas que falam sobre todo tipo de controle de comportamento em espaços públicos, como: proibido ficar bêbado na rua, proibido importunar mulheres casadas, etc.

1 curtida

e qm qr demonstrar alguma coisa em publico? eu ein troço brega de bicha afetada

meu barbudo no sigilo e to feitrah

Você está no payroll do Ministério do Turismo ou Embaixada de algum desses países?

Falam que o Líbano é maravilhoso mesmo.
De país arabe só fui em um e não tive tempo de explorar o submundo LGBT.

1 curtida

Estou organizando a primeira caravana de bichas da Bcharts para o Omã

Interessados podem vir na Inbox vai ter muito lacre muita bandeira LGBT+

Dubai também pode ir, já vi casal gay indo pra lá

2 curtidas

Morro de vontade de conhecer a Tunísia e a Jordânia

1 curtida