VIVE REBECA: Budista, Martha Mellinger pede ajuda a Deus para fazer Gênesis na pandemia

Martha Mellinger estava na praia quando atendeu a reportagem do Notícias da TV. Ela aproveitava um período de férias depois de sua atuação na novela Gênesis, e não escondeu a empolgação com a novela, sua primeira em 12 anos. Sob o sol e com a brisa do mar, comemorou a trajetória de sua personagem e se orgulhou de ter enfrentado o medo da pandemia para participar da trama bíblica da Record.

“Eu resolvi enfrentar isso [a pandemia], em prol da minha sanidade, inclusive. Era o ar que me fazia respirar. Encarei com a máxima cautela, com os protocolos, o uso de máscara. Falei com Deus: 'Oh, você me chamou para fazer a Rebeca. Então cuida [de mim], querido. E funcionou”, contou ela, em meio a risadas.

Apesar de ser budista, a atriz ressalta que busca encontrar sentido e respeito em todas as religiões. “Sou budista, mas também sou bem ecumênica e laica na vida. Estamos vivendo um momento horroroso. As pessoas são loucas e egoístas, não melhora. Com muito respeito a todas as religiões, o que não gosto é quando o homem bota a mão e proíbe você de achar isso ou aquilo sobre algo. Isso para mim é o fim do mundo”, opinou.

Martha mora em São Paulo e não quis se mudar para o Rio de Janeiro para gravar o folhetim. Durante sua estadia na cidade, ela foi tomada por um certo pânico ao ver a situação da covid-19 piorar na região.

Tudo ficou ainda mais tenso quando sua colega de elenco, Bárbara Bruno, foi diagnosticada com a doença. Entretanto, ela prosseguiu nas gravações. “Eu continuava caminhando, com muita coragem”, destacou.

Retorno às novelas
Recentemente, Martha pôde ser vista na reprise de Mulheres Apaixonadas (2003), um trabalho do qual ela se lembra com muito carinho, no canal Viva. Mas a atriz considera que a sua primeira novela, Pérola Negra (1998), do SBT, foi a que mais ficou na cabeça do público.

O último trabalho da atriz em folhetins havia sido em Poder Paralelo (2009), na própria Record, em que viveu Helena. Desde então, ela se afastou completamente das novelas e da própria TV, tendo voltado apenas em 2020 com um papel na série Hard, da HBO.

A intérprete tomou a decisão de parar com folhetins porque queria seguir outros projetos, em áreas diferentes, e também aproveitou a ocasião para viajar pelo mundo, visitando cidades como Londres e Paris.

“Acho que somos múltiplos. Tenho uma série de coisas que amo fazer: sou locutora, fotografo, amo pintar. Resolvi escrever, fiquei muito tempo fora. Não tinha aparecido algo que eu quisesse muito fazer. Eu estava em uma fase em que muitas coisas eram mais importantes”, relatou.

Ela definiu Gênesis como um trabalho que “casou” com o momento perfeito para um retorno. Martha ainda enfatizou que têm recebido convites para futuros trabalhos na telinha e que agora pretende retomar de vez as novelas.

Uma de suas próximas participações será na série O Rei da TV, do Star+, que narrará a história de Silvio Santos.

Solta na vida
Martha revelou como se apaixonou pela narrativa de Rebeca em Gênesis. A mulher de Isaque (Henri Pagnocelli) morrerá nos próximos capítulos da trama, mas a atriz sai com a sensação de dever cumprido e com uma enorme gratidão a todos que a ajudaram.

“Eu nunca tinha feito nada de época ou bíblico. Fiquei completamente apaixonada pelo processo todo. É uma honra ter feito essa mulher guerreira, forte. Não imaginava que tivesse toda essa repercussão do público. Foi um processo mágico”, elogiou.

Agora, ela quer mesmo ficar admirando o mar, enquanto brinca com sua cachorra, Maria Callas. Depois, irá focar em novos projetos na TV, além de um documentário que prepara sobre a vida de seu pai.

“Estou solta na vida. Estou escrevendo, tenho trabalhos enormes de locução, estou me divertindo. E vislumbro um bom momento de voltar para as novelas, estou sendo convidada para as coisas”, celebrou.