Madonna - The Celebration Tour

The Celebration Tour é a futura décima segunda turnê da cantora, compositora, produtora musical, atriz, escritora, dançarina e empresária americana Madonna. Ela é considerada uma das figuras de maior impacto na cultura popular.

Madonna é conhecida por sua contínua reinvenção e versatilidade na produção musical, composição e apresentação visual de sua obra. Ela ultrapassou os limites da expressão artística na música comercial, permanecendo completamente no comando de todos os aspectos de sua carreira. Suas obras, que incorporam temas sociais, políticos, sexuais e religiosos, geraram aclamação e controvérsias da crítica e do público. Madonna é frequentemente citada como uma influência para outros artistas na concepção e produção de suas artes.

Madonna já se apresentou em dez turnês, dezessete shows únicos, nove shows beneficentes, cinco festivais de música e vinte e duas premiações.

A turnê foi anunciada nas redes sociais em 17 de janeiro de 2023, após grandes especulações. Para acompanhar o anúncio, Madonna compartilhou um vídeo promocional repleto de estrelas, incluindo seus amigos Diplo, Judd Apatow, Jack Black Lil Wayne, Bob The Drag Queen, Kate Berlant, Larry Owens, Megan Stalter, Eric André e Amy Schumer.

Antecedentes e desenvolvimento

As primeiras especulações sobre uma turnê de Madonna começaram durante o lançamento do álbum de compilação Finally Enough Love (2022).

Em 4 de janeiro de 2023, meios de comunicação, como o tabloide britânico The Sun, começaram a relatar sobre rumores de uma turnê comemorando sua carreira musical de mais de 40 anos.

Os rumores se intensificaram após Madonna apagar ou esconder todas suas postagens no Instagram em 16 de janeiro.

A turnê foi formalmente anunciada em 17 de janeiro de 2023, no site oficial de Madonna e em suas redes sociais.

Em sua declaração, Madonna disse: “Estou animada de explorar o máximo de canções possíveis, na esperança de dar aos meus fãs o show que eles esperavam”.

The Celebration Tour é a primeira turnê retrospectiva (grandes sucessos) da carreira de Madonna.

Originalmente uma turnê de 35 datas, após o anúncio inicial, várias datas foram adicionadas, devido à grande demanda, em 19 de janeiro, com segundos shows em Seattle, Chicago, Toronto, Montreal, Boston, Miami, Houston, Dallas, Austin, Los Angeles, San Francisco e Las Vega, junto com um terceiro show na cidade de Nova Iorque. Uma segunda data também foi adicionada em Londres.

No dia da venda geral, 20 de janeiro de 2023, segundas datas foram adicionadas em Amsterdã, Antuérpia, Barcelona, e Milão, juntamente com uma terceira data em Paris, e duas datas extras em Londres, devido à demanda popular. Mais de 200.000 fãs tentaram comprar ingressos para as datas de Londres, e quase 30.000 pessoas estavam esperando na fila digital na Holanda, de acordo com o Algemeen Nederlands Persbureau (ANP). O site da Ticketmaster na Espanha caiu por momentos. De acordo com a Billboard, mais de 600.000 ingressos foram vendidos naquele dia; com 35 dos 51 shows que foram colocados à venda completamente esgotados às 17h, horário local. Os três primeiros shows na cidade de Nova Iorque esgotaram em 15 minutos, enquanto os ingressos para os dois primeiros shows em Londres esgotaram em 20 minutos, levando a equipe de Madonna a adicionar uma quarta data e duas datas extras, respectivamente. Os ingressos para os shows de Paris esgotaram em menos de sete minutos, enquanto seu show em Amsterdã esgotou em 10 minutos.Uma terceira e quarta datas também foram adicionadas em Los Angeles.

Setlist

Ato I

1. “It’s a Celebration” (introdução de Bob the Drag Queen; contém elementos de “Lucky Star”, “Material Girl”, “Vogue”, “Express Yourself” e “Bitch I’m Madonna”)


3. “Everybody” (contém elementos de “Where’s The Party”)

4. “Into the Groove” (contém elementos de “Into the Hollywood Groove”)

5. “Burning Up


7. “Holiday” (contém elementos de “I Want Your Love”)

8. “In This Life” (intervalo)

9. “Live to Tell” (contém elementos de “In This Life”)

10. “Like a Prayer” (contém elementos de “Act of Contriton”, " Girl Gone Wild", “Unholy” e "When Doves Cry")

Ato II

1. “Blond Ambition” (interlúdio; contém elementos de "Living for Love, “Fever”, “Erotica” e “Justify My Love”)

2. “Erotica” (contém elementos de “Final Demo 2” e “Papa Don’t Preach”)

3. “Justify My Love” (contém elementos de “Fever”)

4. “Fever

5. “Hung Up” (contém elementos de “Hung Up on Tokischa” e “Gangsta”)

6. “Bad Girl

7. “Ballroom” (interlúdio; contém elementos de “Up Down Suite”, “Break My Soul (The Queens remix)” e “Vogue”)

8. “Vogue

9. “Human Nature

10. “Crazy for You

Ato III




4. “Mother and Father”




8. “I Don’t Search I Find” (intervalo)

Ato IV

1. “Bedtime Story

2. “Ray of Light” (Sasha Ultra Violet mix)

3. “Rain

4. “Like a Virgin” (interlúdio; contém elementos de “Billie Jean”, “The Way You Make Me Feel”, “Angel” e “She’s Not Me”)

Ato V

1. “Bitch I’m Madonna” (contém elementos de “Give Me All Your Luvin’”)

2. “Celebration” / “Music

Datas

Como assistir ao show de Madonna pela televisão e streaming gratuitamente?

Apresentação de Madonna está prevista para começar às 21h45 e terminar às 23h45.

TV Globo

Será possível assistir ao show de Madonna gratuitamente pela transmissão da Globo pela televisão. A apresentação será exibida após a novela “Renascer”.

Multishow

A transmissão pelo canal pago de TV começa depois de “TVZ especial Madonna”.

Globoplay

Pelo streaming (ver na Smart TV, computador ou celular), a opção é o Globoplay, que terá sinal aberto para não assinantes logados.

1 curtida

Se você já ouviu alguém dizer: “Você não sabe nada sobre Madonna, esse show não é feito para você”, pense novamente. Pelo contrário, Madonna emergiu como uma figura proeminente na música pop nos anos 1980.

Tudo o que a rainha do pop fez influenciou nossa cultura pop ao longo de várias décadas. Este show é feito para todos que desejam celebrar uma das maiores artistas deste planeta. Esse show é para TODOS!

A Celebration Tour é um set de mais de duas horas com múltiplas trocas de figurino e mais de 30 músicas.

O show foi dividido em cinco seções diferentes: “grades” Uptown , Downtown , Midtown , Leste e Oeste.

De acordo com o diretor criativo da turnê, Lewis James, o palco e o show também servem como um arquivo de sua vida, celebrando seus fãs, e é uma “continuação de seu legado”, mais do que apenas uma biografia.

The Celebration Tour é a oitava turnê da artista norte-americana com Jamie King e a 13ª de sua carreira. Lançada como sua primeira turnê retrospectiva, destaca sua carreira musical de mais de quatro décadas


A artista californiana Jess Cuevas foi responsável pelo pôster promocional da turnê oficial.

Confira algumas fotos que estão presente no poster:

Poster oficial da THE CELEBRATION TOUR: FOUR DECADES por Jess Cuevas:

Vamos começar pela setlist, que conta com uma média de 26 à 30 músicas:

Madonna apresentava inúmeras de suas músicas que não eram tocadas ao vivo há décadas, incluindo “Justify My Love” (desde The Girlie Show), “Bad Girl” (desde Saturday Night Live), Erotica "(desde The Confessions Tour com letras de músicas originais e produção), e “Rain” (desde o Girlie Show) “Bedtime Story” desde 1995, bem como “Nothing Really Matters” desde 1999, "Die Another Day e “Mother and Father” ambos desde 2004 e “Live to Tell” desde 2006.

Confira a setlist:

Guia das músicas onde são tocadas durante o espetáculo:

Embora alguns de filhos de Madonna toquem instrumentos, pela primeira vez em sua carreira de turnê, não tem banda ao vivo, o que, segundo Price, o motivo é “deixar brilhar as gravações originais”.

Ele também afirmou: “Há algumas seções de palavras faladas no show onde apenas usamos a faixa. Mas são todos vocais ao vivo”.

A equipe de Madonna no palco inclui alguns de seus filhos, incluindo David Banda tocando violão e Mercy James no piano.

Madonna convocou Lewis James e Jamie King como diretores criativos para a The Celebration Tour.

São 175 membros adicionais da equipe que a acompanham, incluindo 25 pessoas que trabalham no departamento de figurinos.

Durante o show, Bob the Drag Queen atua como mestre de cerimônias, aparecendo em diferentes momentos do show interagindo com a cantora, muitas vezes vestida como Maria Antonieta (lembrando a apresentação de Madonna no “Vogue” de 1990 no MTV VMA).

Durante segmentos do show, os dançarinos aparecem vestindo recriações de 17 trajes originalmente usados ​​por Madonna, representando muitas de suas reinvenções.

Durante a performance de “Vogue”, Madonna recria desfiles no estilo ballroom e traz convidados em cada show como uma espécie de “júri” para julgar as performances. Confira esta thread do

@SiteMadonnaBR

atualizada com todos os jurados até hoje 👇

https://twitter.com/SiteMadonnaBR/status/1778243522681803186

Chegou o molhor momento! Vamos falar da Estrutura do palco! E a Stufish, empresa de arquitetura de entretenimento com sede em Londres, foi quem projetou o palco liderado por Ric Lipson.

Madonna também colaborou estreitamente com a empresa.

Lipson afirmou que o palco foi projetado para criar uma vasta rede de “pistas no palco que lhe permitiram chegar bem perto de quase todas as seções da arena” e, ao contrário de suas turnês anteriores, focou mais no palco, iluminação e fotografia.

O design do palco evoca a configuração histórica do bolo de casamento do MTV Video Music Awards de 1984 e dos bairros de Manhattan (onde Madonna iniciou sua carreira no início dos anos 1980).

Um palco circular de três camadas combinado com uma passarela de 230 m (750 pés) de comprimento, bem como o formato de um relógio, acenando para o elemento tempo.

A produção incluiu vários elementos de palco, incluindo um equipamento de iluminação circular, uma bola de discoteca gigante, um carrossel giratório, um cubo gigante e várias telas retráteis suspensas.

Um dos adereços mais importantes do palco é um equipamento de iluminação circular e uma moldura de portal iluminada, projetada para funcionar como uma máquina do tempo olhando para o passado, presente e futuro, onde Madonna é levantada a 9 m (30 pés) do chão e se move a 4,5 m (15 pés) por segundo. Também é usado por alguns de seus filhos, incluindo David Banda.

Outros elementos do palco incluem uma bola de discoteca gigante, um cubo de vídeo gigante, vários esticadores de laser emulando um ringue de boxe e uma arquitetura de vidro giratória em forma de carrossel com grandes crucifixos.

Descrita como uma “cidade dos retratos”, o show também conta com diversas telas retráteis suspensas (o que evoca a Who’s That Girl World Tour), e foi o que mais utilizou vídeos em suas turnês.

Falando sobre as telas que apareciam constantemente com projeções, segundo Lipson, isso permite que a imagem da cantora e os “motivos-chave” de sua carreira sejam “exibidos para todo o público durante todo o show”.

A dupla Yohannes e Rita Melssen criou e desenhou quase todos os looks e figurinos em homenagem às quatro décadas de moda de Madonna; eles começaram sua pesquisa olhando as polaroids e performances de Madonna desde o início, comentando “queríamos fazer referência a tudo o que ela fez e fazer algo novo com isso […] Criamos um mundo totalmente novo”.

De acordo com Yohannes e Melssen: Madonna esteve envolvida em cada processo de figurino. Ela olhava todos os tecidos, desenhos e botões. Ela se preocupou com cada personagens e com as roupas que contaram essa história.

A turnê também incluiu designs de Dilara Fındıkoğlu, Almarow, Ruslan Baginskiy, Rosamario, Miu Miu, Víctor Barragán, Vetements, um macacão de Donatella Versace e Jean Paul Gaultier que criou uma nova versão de seu sutiã cone que ficou famoso durante o Blond Ambition World Tour em 1990.

Madonna fez diversas referências e trouxe diversos figurinos e adereços de suas turnês anteriores e vídeos ao longo de todo o show. Veja a baixo a lista de referências recorrentes:

• A cama Red Velvet da Blonde Ambition Tour durante Like A Virgin
• O manto preto transparente com capuz da Blonde Ambition Tour durante Papa Don’t Preach
• Os incensários do MDNA Tour durante sua introdução
• A bola de discoteca do The Girlie Show durante Express Yourself
• O motivo do boxe do The Girlie Show durante Erotica
• A coreografia Papa Don’t Preach da Blonde Ambition Tour durante esta última.
• A cena de masturbação da Blonde Ambition Tour durante Like A Virgin
• Performance e visuais de The Beast Within de The Girlie Show e The Reinvention Tour
• A coreografia Hung Up da Confessions Tour durante esta última
• O símbolo OM na mão de Madonna no vídeo Frozen
• Os sinos da igreja da introdução da MDNA Tour misturados com Birjina Gaztetto Bat Zegoen do Iluminismo para a revista Vogue.

Queremos DEAR JESSIE

ONE PIECE MAIOR ANIME/MANGÁ/SÉRIE DA HISTÓRIA

STREAM “HEYA”

3 curtidas

JUSTIN TIMBERLAKE REI DO POP

LADY GAGA NAO É ARTISTA

1 curtida

ELA COM CARA DE CHORO
MAE

porra que demora

Ela cantando BTW

bcharts inutil que nao abre tópico automático

MADONNA LIXENTA

@Madgefans


o coral